Imprensa livre e independente
14 de maio de 2019, 21h26

Governo provoca nova balbúrdia com desmentido de recuo em relação a cortes na educação

Após o líder do PSL na Câmara ter anunciado que o presidente havia suspendido o bloqueio na educação, ministérios da Educação e da Economia, além da Casa Civil, desmentiram a informação de um dos aliados do próprio governo

Foto: Agência Brasil
O governo e seus próprios aliados definitivamente não se entendem. Depois que o Delegado Waldir, líder do PSL, partido de Jair Bolsonaro, anunciou que, em função das pressões, o presidente havia suspendido os cortes na educação, em seguida dois ministérios e a Casa Civil desmentiram o recuo. O Ministério da Educação (MEC) e a Casa Civil contradisseram o aliado do governo, por intermédio de notas. “Não procede a informação de que haverá cancelamento do contingenciamento no MEC. O governo está controlando as contas públicas de maneira responsável”, afirma o texto divulgado pelo MEC e pela Casa Civil. “O Ministério da...

O governo e seus próprios aliados definitivamente não se entendem. Depois que o Delegado Waldir, líder do PSL, partido de Jair Bolsonaro, anunciou que, em função das pressões, o presidente havia suspendido os cortes na educação, em seguida dois ministérios e a Casa Civil desmentiram o recuo.

O Ministério da Educação (MEC) e a Casa Civil contradisseram o aliado do governo, por intermédio de notas.

“Não procede a informação de que haverá cancelamento do contingenciamento no MEC. O governo está controlando as contas públicas de maneira responsável”, afirma o texto divulgado pelo MEC e pela Casa Civil.

“O Ministério da Economia esclarece que não houve nenhum pedido por parte da Presidência da República para que seja revisto contingenciamento de qualquer ministério”, divulgou a pasta de Paulo Guedes.

A deputada federal Joice Hasselmann (PSL-SP) tuitou: “Atenção! O ministro da Educação, com quem estou agora, garante que o contingenciamento nas Universidades permanece. Informação confirmada pela Casa Civil e pelo nosso ministro Paulo Guedes. O Governo Jair Bolsonaro sabe o que faz. O resto é boato barato”.

Veja também:  Defesa de Lula emite nota sobre mensagens publicadas no The Intercept

O líder do PSL na Câmara, Deputado Waldir, havia declarado: “O presidente ligou para o ministro na nossa frente e pediu para rever. O ministro tentou contra-argumentar, mas não tem conversa”.

Convocação e greve

Nesta quarta-feira (15), dia em que o ministro da Educação, Abraham Weintraub, irá ao plenário da Câmara para tentar “explicar” os cortes no setor, o país prepara uma greve histórica contra o desmanche na Educação.

O ministro já falaria em comissão da Câmara, mas, diante do descontentamento dos partidos com o governo Jair Bolsonaro, optou-se por uma forma diferente de sabatina. Weintraub deve comparecer à Casa em um dia de intensas manifestações no país contra os cortes de orçamento de universidades.

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum