27 de novembro de 2018, 13h17

Greenpeace diz que desmatamento no Brasil vai piorar se Bolsonaro cumprir promessas

De acordo com dados oficiais citados pelo Greenpeace, o desmatamento no Brasil cresceu 13,72% entre agosto de 2017 e julho de 2018

Foto: Vinícius Mendonça - Ascom/Ibama

De acordo com dados oficiais citados pelo Greenpeace, o desmatamento no Brasil cresceu 13,72% entre agosto de 2017 e julho de 2018. A área é equivalente a um milhão de campos de futebol.

O coordenador de políticas públicas do Greenpeace Brasil, Marcio Astrini, acredita que a situação pode piorar se o presidente eleito, Jair Bolsonaro, concretizar suas promessas de modificar algumas das leis ambientais.

Fórum precisa ter um jornalista em Brasília em 2019. Será que você pode nos ajudar nisso? Clique aqui e saiba mais

“Essa situação está ruim, ela pode ainda piorar, porque o próximo presidente do Brasil, o Bolsonaro, ele fez uma série de ameaças à floresta durante a campanha eleitoral, acabar com áreas protegidas, unidades de conservação, terras indígenas, diminuir os poderes de fiscalização e de punir o crime ambiental”, advertiu Astrini.

De acordo com o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, a área total desmatada é de 7.900 km2, equivalente a 5,2 vezes a cidade de São Paulo.

“É mais ou menos 1 milhão de campos de futebol desmatado em apenas um ano. Todo ano a gente tem essa notícia, uma notícia negativa de que a floresta está sendo desmatada, desmatada pelo crime”, disse à AFP o coordenador de políticas públicas do Greenpeace Brasil, Marcio Astrini.

Com informações da Revista Exame

Agora que você chegou ao final desse texto e viu a importância da Fórum, que tal apoiar a criação da sucursal de Brasília? Clique aqui e saiba mais