Imprensa livre e independente
25 de fevereiro de 2018, 09h11

Guru de Bolsonaro defende a privatização de todas as estatais

Responsável pela criação do programa econômico da candidatura de Jair Bolsonaro à presidência, o economista Paulo Guedes quer uma privatização radical no Brasil

“Se privatizar tudo, você zera a dívida, tem muito recurso para saúde e educação. Ah, mas eu não quero privatizar tudo. Privatiza metade, então. Já baixa metade da dívida”, recomenda Paulo Guedes – Foto: Reprodução/YouTube O homem responsável por preparar o programa econômico da candidatura de Jair Bolsonaro à presidência, o economista Paulo Guedes, defende uma agenda radical de privatizações. Com uma próspera carreira na área bancária, Guedes encontrou no presidenciável um aliado improvável. Desde novembro, os dois têm tido conversas quinzenais de quatro a cinco horas sobre temas econômicos. Falam-se com frequência por WhatsApp. O presidenciável, segundo Guedes, tem aceitado...

“Se privatizar tudo, você zera a dívida, tem muito recurso para saúde e educação. Ah, mas eu não quero privatizar tudo. Privatiza metade, então. Já baixa metade da dívida”, recomenda Paulo Guedes – Foto: Reprodução/YouTube

O homem responsável por preparar o programa econômico da candidatura de Jair Bolsonaro à presidência, o economista Paulo Guedes, defende uma agenda radical de privatizações. Com uma próspera carreira na área bancária, Guedes encontrou no presidenciável um aliado improvável. Desde novembro, os dois têm tido conversas quinzenais de quatro a cinco horas sobre temas econômicos. Falam-se com frequência por WhatsApp. O presidenciável, segundo Guedes, tem aceitado sua receita de privatização radical, corte de impostos e independência do Banco Central. As informações são de Fábio Zanini, da Folha.

“Se privatizar tudo, você zera a dívida, tem muito recurso para saúde e educação. Ah, mas eu não quero privatizar tudo. Privatiza metade, então. Já baixa metade da dívida”, recomenda. “Por que não pode vender o Correio? Por que não pode vender a Petrobras? E se o mundo for para um negócio de energia solar? E o ‘shale gas’ [gás de xisto]? E se o petróleo, daqui a 30 anos, estiver valendo US$ 8 [o barril]? Você sentou em cima de um totem, ficou adorando o Deus do óleo. Por que uma empresa que assalta o povo brasileiro tem que continuar na mão do Estado?”, diz.

Veja também:  No Twitter, Bolsonaro diz que "infelizmente nossa constituição não permite prisão perpétua"

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum