20 de fevereiro de 2019, 17h10

Haddad: “Bolsonaro quer criar uma legião de idosos pobres. É um Temer obscurantista!”

Pelo Twitter, ex-prefeito de São Paulo criticou a proposta de reforma da Previdência Social, apresentada pela equipe de governo

Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil
Fernando Haddad (PT), ex-prefeito de São Paulo e candidato à presidência nas eleições de 2018, usou sua conta no Twitter para criticar a proposta de reforma da Previdência Social, apresentada nesta quarta-feira (20) por Jair Bolsonaro ao Congresso Nacional. Para ele, o plano vai empurrar os idosos brasileiros à miséria. “Bolsonaro quer criar uma legião de idosos pobres. É um Temer obscurantista!”, escreveu Haddad, em sua página nas redes sociais. Bolsonaro quer criar uma legião de idosos pobres. É um Temer obscurantista! — Fernando Haddad (@Haddad_Fernando) 20 de fevereiro de 2019 Com a nova crise instalada no Palácio do Planalto...

Fernando Haddad (PT), ex-prefeito de São Paulo e candidato à presidência nas eleições de 2018, usou sua conta no Twitter para criticar a proposta de reforma da Previdência Social, apresentada nesta quarta-feira (20) por Jair Bolsonaro ao Congresso Nacional. Para ele, o plano vai empurrar os idosos brasileiros à miséria.

“Bolsonaro quer criar uma legião de idosos pobres. É um Temer obscurantista!”, escreveu Haddad, em sua página nas redes sociais.


Com a nova crise instalada no Palácio do Planalto e a declaração de que o grupo Globo é inimigo, Jair Bolsonaro fugiu da imprensa e saiu sem falar com os jornalistas que fizeram a cobertura da entrega da proposta da reforma da Previdência aos presidentes do Senado, Davi Alcolumbre, e da Câmara, Rodrigo Maia, na manhã desta quarta-feira (20).

Nossa sucursal em Brasília já está em ação. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Saiba mais.