10 de outubro de 2018, 11h29

Haddad diz que vai até uma enfermaria se for preciso para debater com Bolsonaro

Em entrevista a jornalistas estrangeiros, Haddad disse ser “impossível uma pessoa assumir a presidência sem debater o País”

Foto: Reprodução

O candidato à presidência Fernando Haddad (PT) disse, em entrevista para a imprensa internacional, nesta quarta-feira (10), que está disposto a ir até em uma enfermaria para debater com o seu oponente, Jair Bolsonaro (PSL).

Para Haddad, será preciso debater o Brasil neste segundo turno. “É impossível uma pessoa assumir a presidência sem debater o País”, disse.

“Eu estou disposto até a ir em uma enfermaria debater com ele. O futuro do brasil está em jogo”, afirmou o candidato petista. Segundo ele, é preciso conversas para mostrar que é necessário um país democrático e sem violência.

“Nosso receio é que ele busque subterfúgios para não debater”, disse Haddad a respeito de Bolsonaro que, depois de levar uma facada em um comício não foi em mais nenhum debate no primeiro turno das eleições.