07 de agosto de 2018, 16h16

Haddad e Manuela planejam debate paralelo ao da TV Bandeirantes

Uma vez que o ex-presidente Lula não tem permissão legal para participar do debate, a dupla irá comentar e responder questões feitas aos candidatos presentes ao estúdio da emissora

(Foto: Ivan Longo)

Na primeira aparição pública após o anúncio da aliança entre PT e PCdoB, o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad (PT-SP) e a deputada estadual Manuela D’Ávila (PC do B-RS) afirmaram nesta terça-feira (7) que planejam realizar um debate paralelo ao que será realizado nesta quinta-feira (9) pela Rede Bandeirantes.

Uma vez que o ex-presidente Lula não tem permissão legal para participar do debate, a dupla irá comentar e responder questões feitas aos candidatos presentes ao estúdio da emissora. Coordenador da campanha, o ex-presidente da Petrobras Sérgio Gabrielli explicou que Haddad comentará as propostas dos rivais e responderá às perguntas. O PT continua insistindo para que a emissora deixe uma cadeira vazia destinada a Lula durante o debate.

Manuela justificou a decisão de desistir da candidatura própria em nome de um projeto. Segundo a deputada, diante da crise econômica e política enfrentada pelo Brasil, ela não poderia se dar ao “quase luxo” de manter sua candidatura. “Acredito que essa saída é a que mais reúne condições de ganhar as eleições”, completou Manuela.