Imprensa livre e independente
30 de setembro de 2018, 23h17

Haddad, no debate da Record: “no segundo turno vamos ver quem terá mais proximidade conosco”

Haddad lembrou que “a liderança dos candidatos do PT no Nordeste é tamanha que eles recebem apoio de todos os partidos"

Foto: Reprodução
O presidenciável Fernando Haddad (PT), ao responder a Guilherme Boulos (Psol) sobre as alianças de sua campanha, em debate promovido pela Rede Record, na noite deste domingo (30), lembrou que “nesse momento temos o PcdoB e o Pros conosco. No segundo turno vamos ver quem terá mais proximidade conosco”, disse. Haddad acenou com várias alianças para o segundo turno. O candidato do PT lembrou ainda que o seu partido “resolveu apoiar Renan Filho em Alagoas. A liderança dos candidatos do PT no Nordeste é tamanha que eles recebem apoio de todos os partidos.” Haddad lembrou também que o partido de...

O presidenciável Fernando Haddad (PT), ao responder a Guilherme Boulos (Psol) sobre as alianças de sua campanha, em debate promovido pela Rede Record, na noite deste domingo (30), lembrou que “nesse momento temos o PcdoB e o Pros conosco. No segundo turno vamos ver quem terá mais proximidade conosco”, disse.

Haddad acenou com várias alianças para o segundo turno. O candidato do PT lembrou ainda que o seu partido “resolveu apoiar Renan Filho em Alagoas. A liderança dos candidatos do PT no Nordeste é tamanha que eles recebem apoio de todos os partidos.”

Haddad lembrou também que o partido de Ciro e o MDB apoiam o PT em alguns Estados do Nordeste.

O candidato do PT ressaltou a necessidade de diálogo e acrescentou ainda: “Gostaria que cada brasileiro tivesse um livro numa mão e uma carteira assinada na outra. Com paz e dialogo, com tolerância”.

Veja também:  Gilmar Mendes afirma que revelações da Vaza Jato poderiam, sim, ser usadas como prova

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum