Imprensa livre e independente
05 de julho de 2018, 20h00

Helton Yomura não suporta a pressão e pede demissão do Ministério do Trabalho

Alvo de operação da Polícia Federal, ele havia sido afastado do cargo por determinação do Supremo Tribunal Federal; novo ministro não deve ser do PTB

Helton Yomura (PTB) não aguentou a pressão e pediu demissão do Ministério do Trabalho, segundo informações de Filipe Matoso e Guilherme Mazui, do G1. Ele é alvo da Operação Registro Espúrio, da Polícia Federal e havia sido afastado do cargo nesta quinta-feira (5), por determinação do Supremo Tribunal Federal (STF). A Polícia Federal investiga uma suposta organização criminosa integrada por políticos e servidores, que teria atuado para fraudar concessões de registros sindicais pelo Ministério do Trabalho.  Yomura foi à sede da PF, em Brasília, para ser submetido a interrogatório. No entanto, ele pptou por ficar calado diante das perguntas feitas...

Helton Yomura (PTB) não aguentou a pressão e pediu demissão do Ministério do Trabalho, segundo informações de Filipe Matoso e Guilherme Mazui, do G1. Ele é alvo da Operação Registro Espúrio, da Polícia Federal e havia sido afastado do cargo nesta quinta-feira (5), por determinação do Supremo Tribunal Federal (STF).

A Polícia Federal investiga uma suposta organização criminosa integrada por políticos e servidores, que teria atuado para fraudar concessões de registros sindicais pelo Ministério do Trabalho.  Yomura foi à sede da PF, em Brasília, para ser submetido a interrogatório. No entanto, ele pptou por ficar calado diante das perguntas feitas pelos investigadores.

Advogado filiado ao PTB, Yomura chegou ao comando do Ministério do Trabalho por indicação do partido. Ex-secretário-executivo da pasta, ele também foi superintendente do Ministério do Trabalho no Rio de Janeiro. Yomura assumiu a pasta, depois que Ronaldo Nogueira (PTB-RJ) se demitir, em dezembro de 2017. Temer chegou a nomear para o cargo a deputada Cristiane Brasil (PTB-RJ), mas a Justiça impediu a posse. Filha do ex-deputado Roberto Jefferson, presidente do PTB, ela foi condenada a pagar R$ 60 mil por dívidas trabalhistas.

Veja também:  "Somos muito melhores que Bolsonaro e vamos resgatar esse país nas ruas", diz Haddad em ato da Greve Geral

Leia a carta de demissão se Helton Yomura a Michel Temer:

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum