16 de novembro de 2018, 13h18

Hermeto e Chico Buarque ganham Grammys, mas mídia destaca derrota de Anitta

Brasileiros se destacam, mas noticiário prefere dar ênfase ao fato de Anitta perder nas duas categorias em que concorreu e que teve sua mala extraviada

Foto: Reprodução/YouTube

Dois ícones da música brasileira brilharam durante a premiação do tradicional Grammy Latino, que ocorreu na noite desta quinta-feira (15), em Las Vegas, Estados Unidos: Hermeto Paschoal e Chico Buarque. No entanto, em uma total distorção sobre o que é prioridade no que se refere à informação, grande parte da mídia tradicional não deu destaque para as premiações dos brasileiros, mas, sim, para o fato de que Anitta, estreante no evento, foi derrotada nas duas categorias as quais concorreu.

Além disso, inúmeros veículos de comunicação deram grande ênfase ao “importante” fato de que, antes do início da premiação, Anitta já havia passado “um momento de drama no Grammy”, quando a mala em que trazia seu vestido de gala foi extraviada. Ela teve de correr a um shopping da cidade, acompanhada de uma assistente, para comprar um vestido e um par de sandálias.

Fórum precisa ter um jornalista em Brasília em 2019. Será que você não pode nos ajudar nisso? Clique aqui e saiba mais

“Anitta perde vestido e não leva nenhum prêmio no Grammy Latino 2018”; “Após perder vestido, Anitta é derrotada em duas categorias no Grammy Latino”; “Anitta com a mala extraviada, Nanda Costa dançando no tapete vermelho e o resultado do Grammy Latino”; “Anitta revela perrengue antes da premiação do Grammy Latino 2018”, foram as manchetes mais vistas.

O que interessa mesmo é que o “bruxo” Hermeto Paschoal conquistou o prêmio de melhor álbum de jazz latino, sendo o único a ganhar concorrendo apenas contra estrangeiros. Outro destaque nacional foi Chico Buarque, que levou dois troféus, de melhor canção em língua portuguesa, com “As Caravanas”, e melhor álbum de música popular brasileira, “As Caravanas”.

Além deles, outros artistas brasileiros também tiveram participações expressivas na premiação: a parceria Almir Sater & Renato Teixeira foi lembrada como melhor álbum de música de raízes em língua portuguesa, com “+AR”.

E ainda: Chitãozinho & Xororó (melhor álbum sertanejo, “Elas em Evidência”); Maria Rita (melhor álbum de samba/pagode, “Amor e Música”); Lenine (melhor álbum de rock ou música alternativa em português, Lenine em Trânsito”); Anaadi (melhor álbum de pop contemporâneo em língua portuguesa, “Noturno”) e Fernanda Brum (melhor álbum de música cristã em língua portuguesa, “Som da Minha Vida”).

Vale registrar que o grande campeão da noite foi o músico uruguaio Jorge Drexler, que ganhou como melhor gravação, canção do ano e melhor álbum cantor compositor. Drexler tem uma trajetória muito ligadas a músicos brasileiros, como Paulinho Moska e Vitor Ramil.

Agora que você chegou ao final desse texto e viu a importância da Fórum, que tal apoiar a criação da sucursal de Brasília? Clique aqui e saiba mais