Imprensa livre e independente
16 de janeiro de 2014, 18h36

Hitler, best-seller na web

Ebooks gratuitos do manifesto nazista autobiográfico "Minha Luta" já foram baixados 100 mil vezes na internet

Ebooks gratuitos do manifesto nazista autobiográfico “Minha Luta” já foram baixados 100 mil vezes na internet Por Opera Mundi Doze versões do ebook em inglês foram baixadas mais de 100 mil vezes de graça na internetFoto: WikiCommons Edições digitais do livro “Mein Kampf” (“Minha Luta”) aparentemente se tornaram um sucesso digital. Ebooks do manifesto nazista e autobiográfico escrito por Adolf Hitler e publicado pela primeira vez em 1925 foram baixados gratuitamente mais de 100 mil vezes em um acervo público na web. À nova popularidade do best-seller muitos atribuem a mudança de plataforma: “Mein Kampf” agora pode ser consumido na privacidade...

Ebooks gratuitos do manifesto nazista autobiográfico “Minha Luta” já foram baixados 100 mil vezes na internet

Por Opera Mundi

Doze versões do ebook em inglês foram baixadas mais de 100 mil vezes de graça na internet
Foto: WikiCommons

Edições digitais do livro “Mein Kampf” (“Minha Luta”) aparentemente se tornaram um sucesso digital. Ebooks do manifesto nazista e autobiográfico escrito por Adolf Hitler e publicado pela primeira vez em 1925 foram baixados gratuitamente mais de 100 mil vezes em um acervo público na web.

À nova popularidade do best-seller muitos atribuem a mudança de plataforma: “Mein Kampf” agora pode ser consumido na privacidade de seus iPads, Kindles e outros tablets.

De acordo com informações do site Vocativ, pelo menos uma dúzia de versões em pdf do livro em inglês encontram-se disponíveis de graça na internet.

Versões pagas também podem ser encontradas em livrarias online. No site da Amazon.com, por exemplo, uma versão de US$ 0,99 atingiu o número 1 entre os mais vendidos da lista de “Propaganda & Psicologia Política” da rede. Versões do ebook também podem ser encontradas em sites brasileiros.

Veja também:  Alunos nas ruas e dinheiro no bolso

“As vendas estão ótimas”, disse ao site Vocativ o publisher Michael Ford, da Elite Minds, selo que edita a obra. Ele, contudo, reconhece o “dilema moral” de promover um livro que pode ser “usado de maneira errada”.

“Eu não promovi excessivamente o livro. Decidi, na maior parte, deixá-lo se espalhar entre os leitores que têm um verdadeiro e natural interesse histórico e acadêmico”, afirmou Ford.

“Talvez as pessoas não quisessem antes comprar ‘Mein Kampf’ em livrarias, receber cópias pelo correio e expô-las nas prateleiras de suas casas”, escreve o articulista Chris Faraone, no Vocativ. “Mas, a julgar pelas centenas de comentários online, os leitores gostam que as versões digitais possam ser consumidas silenciosamente e depois deletadas do aparelho”, completa.

O mesmo processo é atribuído ao sucesso dos romances eróticos como Cinquenta tons de cinza, cuja leitura em ebooks foi responsável por grande parte de sua popularidade.

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum