Imprensa livre e independente
13 de maio de 2019, 07h08

Homem é morto com tiro após discussão no trânsito no Rio de Janeiro

Após discussão, motociclista perseguiu e atirou no carro do contador Marcio Fernandes Carpintier, que estava com a mulher e duas filhas

O contador Marcio Carpentier, que morreu baleado após discussão de trânsito (Reprodução)
O contador Marcio Fernandes Carpintier, de 50 anos, foi morto na frente da esposa e de duas filhas, de 4 e 16 anos, na noite de sábado (11) no Rio de Janeiro com um tiro após discutir no trânsito com um motociclista. Segundo o portal Uol, Marcio e a família haviam saído de um shopping na Barra da Tijuca, na zona Oeste do Rio, e seguiam de carro para um restaurante em Jacarepaguá. Na Avenida Tenente Muniz de Aragão, ele se desentendeu com o motociclista, que começou a perseguir o carro e disparou ao menos um tiro. A bala atravessou...

O contador Marcio Fernandes Carpintier, de 50 anos, foi morto na frente da esposa e de duas filhas, de 4 e 16 anos, na noite de sábado (11) no Rio de Janeiro com um tiro após discutir no trânsito com um motociclista.

Segundo o portal Uol, Marcio e a família haviam saído de um shopping na Barra da Tijuca, na zona Oeste do Rio, e seguiam de carro para um restaurante em Jacarepaguá. Na Avenida Tenente Muniz de Aragão, ele se desentendeu com o motociclista, que começou a perseguir o carro e disparou ao menos um tiro.

A bala atravessou o carro e atingiu Marcio na nunca, que morreu na hora. Desgovernado, o carro bateu em um poste. O motociclista fugiu.

“A esposa dele está traumatizada. A filha menor pergunta a todo instante pelo pai, a mais velha que estava ao lado dele no carro, ficou abalada. Minha mãe de 89 anos passou por duas operações de câncer e agora essa notícia. Está muito difícil para ela. Tudo isso por um mal entendido de trânsito”, disse a irmã de Marcio, Rosângela Carpintier, ao jornal O Dia.

Veja também:  ‘A Crise das Utopias e o Cinema Militante Pós-68’ na 8ª Mostra Ecofalante

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum