18 de setembro de 2018, 22h02

Ibope: Haddad cresceu um ponto e meio por dia desde que é candidato

Ascensão: Petista é o que mais cresceu e foi de 8% para 19% em um intervalo de apenas sete dias

Foto: Ricardo Stuckert

A nova pesquisa Ibope para a presidência, divulgada na noite desta terça-feira (18), mostra os efeitos da transferência de votos de Lula para o candidato do PT, Fernando Haddad.

No levantamento anterior, divulgado dia 11, Haddad aparecia com 8% das intenções de voto. Na pesquisa mais recente, o petista saltou para 19% e se isolou na segunda colocação.

Ou seja, aumentou 11 pontos em 7 dias, o que representa uma média de um ponto e meio a mais por dia. O período corresponde também ao tempo em que Haddad é oficialmente candidato do PT – sua candidatura foi confirmada pelo partido no mesmo dia do Ibope da semana passada.

Na pesquisa divulgada no dia 4, o candidato do PT tinha apenas 6% das intenções.

Haddad foi o candidato que mais cresceu tanto em simulação de primeiro quanto de segundo turno. Os demais candidatos oscilaram dentro da margem de erro, que é de dois pontos percentuais.