Imprensa livre e independente
02 de outubro de 2018, 20h35

Ibope MG: Anastasia (PSDB) oscila para baixo e Pimentel (PT), para cima

O candidato tucano, na última pesquisa, tinha 35% e agora está com 33%; já o petista tinha 21% das intenções e agora tem 22%

Reprodução
Pesquisa Ibope para o governo de Minas Gerais divulgada na noite desta terça-feira (2) mostra que o líder, Antônio Anastasia, foi o único que oscilou negativamente nas intenções de voto. Na última pesquisa, divulgada no dia 26, o tucano tinha 35% das intenções de voto, e agora aparece com 33%. Já o segundo colocado, Fernando Pimentel (PT), oscilou positivamente. O atual governador tinha 21% no último levantamento e agora aparece com 22% das intenções de voto. O Ibope ouviu 2.002 eleitores entre os dias 29 de setembro e 1 de outubro. A margem de erro é de dois pontos percentuais, para...

Pesquisa Ibope para o governo de Minas Gerais divulgada na noite desta terça-feira (2) mostra que o líder, Antônio Anastasia, foi o único que oscilou negativamente nas intenções de voto. Na última pesquisa, divulgada no dia 26, o tucano tinha 35% das intenções de voto, e agora aparece com 33%.

Já o segundo colocado, Fernando Pimentel (PT), oscilou positivamente. O atual governador tinha 21% no último levantamento e agora aparece com 22% das intenções de voto.

O Ibope ouviu 2.002 eleitores entre os dias 29 de setembro e 1 de outubro. A margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos.

Confira, abaixo, a íntegra dos resultados.

Antônio Anastasia (PSDB): 33%
Fernando Pimentel (PT): 22%
Romeu Zema (Novo): 10%
Adalclever Lopes (MDB): 4%
João Batista Mares Guia (Rede): 2%
Alexandre Flach (PCO): 1%
Claudiney Dulim (Avante): 1%
Dirlene Marques (PSOL): 1%
Jordano Metalúrgico (PSTU): 1%
Brancos/nulos: 16%
Não sabe: 9%

Veja também:  A direita jamais venceria se não fosse tão suja

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum