Imprensa livre e independente
13 de maio de 2019, 16h23

Idoso de 74 anos é baleado por segurança de agência bancária em São Paulo

Mais um caso banal envolvendo o uso de arma de fogo: um idoso se desentendeu com um segurança ao tentar entrar pela porta giratória de uma agência do Bradesco e acabou baleado no abdômen; estado de saúde da vítima ainda é desconhecido

Foto: Reprodução/Google Street View
Enquanto o governo brasileiro segue incentivando o uso de arma de fogo, tanto através do discurso quando por meio de decretos, notícias sobre mortes e acidentes envolvendo armas surgem com cada vez mais frequência. Depois do assassinato de um morador de rua em Santo André, na Grande São Paulo e da morte de um homem após uma discussão de trânsito no Rio de Janeiro, a semana começou com um idoso de 74 anos baleado por um segurança de uma agência bancária da capital paulista. O caso aconteceu na manhã desta segunda-feira (13) em uma agência do banco Bradesco em São...

Enquanto o governo brasileiro segue incentivando o uso de arma de fogo, tanto através do discurso quando por meio de decretos, notícias sobre mortes e acidentes envolvendo armas surgem com cada vez mais frequência. Depois do assassinato de um morador de rua em Santo André, na Grande São Paulo e da morte de um homem após uma discussão de trânsito no Rio de Janeiro, a semana começou com um idoso de 74 anos baleado por um segurança de uma agência bancária da capital paulista.

O caso aconteceu na manhã desta segunda-feira (13) em uma agência do banco Bradesco em São Miguel Paulista, zona leste de São Paulo. De acordo com testemunhas, o idoso se desentendeu com um segurança ao tentar entrar pela porta giratória da agência e acabou sendo baleado no abdômen. Ainda não se sabe se o segurança disparou de propósito ou se o tiro foi acidental.

A vítima, que não teve o nome revelado, foi levado no helicóptero Águia da Polícia Militar para um hospital. O nome da instituição e o estado de saúde do idoso ainda são desconhecidos.

Veja também:  HQ Rio de Lágrimas, com trilha sonora de rock progressivo, questiona o sistema financeiro

A ocorrência foi registrada no 22º Distrito Policial (DP). Procurado, o Bradesco não deu informaçõe sobre qual procedimento seria adotado com relação ao funcionário e se negou a comentar o caso.

*Com informações do G1

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum