Imprensa livre e independente
29 de agosto de 2018, 14h48

Inadimplência cresce também entre trabalhadores de renda mais alta

De acordo com a empresa, no mês de julho, 10,8% dos trabalhadores com renda maior que 10 salários mínimos mensais estavam com problemas para zerar suas dívidas

O aumento da taxa de inadimplência entre a população brasileira não está restrito à parcela mais pobre dos brasileiros,segundo o Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil). De acordo com a empresa, no mês de julho, 10,8% dos trabalhadores que recebem mais de 10 salários mínimos mensais estavam com problemas para zerar suas dívidas. A falta de educação financeira e de planejamento explicam, em parte, o alcance da inadimplência a faixas de renda mais alta, acentuada, pelo momento de crise econômica que atravessa o país. No entanto, o SPC ressalta que as dívidas e a falta de orientação financeira afetam...

O aumento da taxa de inadimplência entre a população brasileira não está restrito à parcela mais pobre dos brasileiros,segundo o Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil). De acordo com a empresa, no mês de julho, 10,8% dos trabalhadores que recebem mais de 10 salários mínimos mensais estavam com problemas para zerar suas dívidas.

A falta de educação financeira e de planejamento explicam, em parte, o alcance da inadimplência a faixas de renda mais alta, acentuada, pelo momento de crise econômica que atravessa o país. No entanto, o SPC ressalta que as dívidas e a falta de orientação financeira afetam ainda mais os pobres.

Com a crise econômica, agravada pelos altos índices de desemprego, obriga muitos brasileiros a recorrer ao cheque especial e ao cartão de crédito. Essas são linhas de crédito com as taxas de juros mais elevadas”, diz Ione Amorim, economista do Instituto de Defesa do Consumidor.

A inadimplência alcançou 63,6 milhões de consumidores, o que equivale a 42% da população adulta brasileira-, ao final do primeiro semestre deste ano. As informações são do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL).

Veja também:  Queiroz pagou R$ 64 mil em dinheiro vivo por cirurgia no Albert Einstein

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum