Imprensa livre e independente
11 de fevereiro de 2019, 20h55

Incêndio de grandes proporções atinge usina de Belo Monte, no Pará

Mais tragédia: um dos galpões da usina de Belo Monte, no Pará, foi tomado por chamas e uma nuvem espessa de fumaça preta; causas do incêndio ainda são desconhecidas e, de acordo com a administradora, não há registros de mortos ou feridos

Reprodução
O ano de 2019 mal começou e segue assustando aos brasileiros com tragédias quase que semanais. Depois do crime ambiental e humano de Brumadinho (MG) e do incêndio que vitimou 10 jovens atletas do Flamengo, a semana começou, nesta segunda-feira (11), com a morte do jornalista Ricardo Boechat em um acidente aéreo e, pouco depois, um incêndio no alojamento onde descansavam jogadores do time carioca Bangu. No final da tarde, um novo incidente: um incêndio de grandes proporções em um dos galpões da usina de Belo Monte, no Pará. Segundo o corpo de bombeiros, o fogo começou no almoxarifado da...

O ano de 2019 mal começou e segue assustando aos brasileiros com tragédias quase que semanais. Depois do crime ambiental e humano de Brumadinho (MG) e do incêndio que vitimou 10 jovens atletas do Flamengo, a semana começou, nesta segunda-feira (11), com a morte do jornalista Ricardo Boechat em um acidente aéreo e, pouco depois, um incêndio no alojamento onde descansavam jogadores do time carioca Bangu. No final da tarde, um novo incidente: um incêndio de grandes proporções em um dos galpões da usina de Belo Monte, no Pará.

Segundo o corpo de bombeiros, o fogo começou no almoxarifado da empresa e se espalhou rapidamente, tomando boa parte da estrutura. As imagens são impressionantes: uma densa nuvem de fumaça preta cobriu o local.

Em nota, a Norte Energia, que administra a usina, informou que “por medida de segurança, todos os trabalhadores foram retirados do local”. A empresa informou ainda que não houve vítimas e os danos foram somente materiais.

Os bombeiros ainda trabalham para controlar o fogo.

Veja também:  Bolsonaro demite presidente dos Correios porque “agiu como sindicalista"

Assista, abaixo, a imagens do incêndio.

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum