22 de novembro de 2016, 14h34

Inimigas? Mulher faz elogio à madrasta da filha e imagem viraliza na internet

“Por que tantas mães agem de maneira venenosa e com inveja em relação a outras mulheres?”, questionou a norte-americana Audrey Nicole, que publicou uma foto da filha com a atual namorada do seu ex-marido

“Por que tantas mães agem de maneira venenosa e com inveja em relação a outras mulheres?”, questionou a norte-americana Audrey Nicole, que publicou uma foto da filha com a atual namorada do seu ex-marido

Por Adriana Delorenzo

A imagem da 'madrasta' que viralizou (Reprodução/Facebook)

A imagem da ‘madrasta’ que viralizou (Reprodução/Facebook)

Ser mulher e crescer numa sociedade machista é aprender desde cedo a competir….com outra mulher. “Colocaram entre nós essa espessa cortina de rivalidade para que não sejamos capazes de nos enxergar de verdade. Para nos isolar. Para que, divididas, nos enfraqueçam”, disse a escritora Aline Valek.

“Enquanto dois homens, se já não eram amigos antes de beijarem a mesma dama, muito provavelmente o serão daí a pouco; a competição entre mulheres é tão forte que muitas vezes duas minas que por acaso coincidiram de se relacionar com o mesmo cara tornam-se inimigas mortais”, escreveu Luísa Loes, no Clitóris Livre, sobre a “eterna rivalidade feminina”.

Talvez isso explique por que uma imagem viralizou nas redes sociais. A norte-americana Audrey Nicole publicou em seu perfil no Facebook uma imagem de sua filha de quatro anos com a atual namorada de seu ex, Whitney Mcgraw. “Esta na foto é a namorada do pai da minha filha. A pessoa mais doce! Sinto gratidão imensa por ela porque, nos dias em que minha filha a visita, ela a alimenta, toma conta dela, compra presentes… Em resumo: cuida da criança como se fosse dela. Por que tantas mães agem de maneira venenosa e com inveja em relação a outras mulheres?”

A imagem viralizou. Até o momento, são mais de 147 mil compartilhamentos e 360 mil curtidas. Audrey afirmou que ficou impressionada com o alcance que sua postagem teve. Diversos sites já publicaram a história, como o The Huffington Post. “Ver minha história viralizar me dá esperanças de qua há almas maravilhosas que querem melhorar o mundo como eu”, disse Audrey.