Imprensa livre e independente
03 de março de 2017, 12h14

Inocentado, jornalista que foi levado coercitivamente por Moro diz que teve sua vida arruinada

Breno Altman afirmou que perdeu contratos públicos e privados após se tornar alvo da Operação Lava Jato.

Breno Altman afirmou que perdeu contratos públicos e privados após se tornar alvo da Operação Lava Jato Por Redação O jornalista Breno Altman, que comanda o site Opera Mundi, foi absolvido na ação penal da Operação Lava Jato que o acusava de participar de suposto empréstimo fraudulento em favor do PT. Segundo ele, o processo lhe causou danos morais e materiais. “Apesar de o juiz Sérgio Moro ter me declarado inocente, eu paguei uma pena. O fato é que eu paguei por um crime que não cometi, e tenho certeza que essa pena não será compensada”, afirmou em entrevista à Folha...

Breno Altman afirmou que perdeu contratos públicos e privados após se tornar alvo da Operação Lava Jato

Por Redação

O jornalista Breno Altman, que comanda o site Opera Mundi, foi absolvido na ação penal da Operação Lava Jato que o acusava de participar de suposto empréstimo fraudulento em favor do PT.

Segundo ele, o processo lhe causou danos morais e materiais. “Apesar de o juiz Sérgio Moro ter me declarado inocente, eu paguei uma pena. O fato é que eu paguei por um crime que não cometi, e tenho certeza que essa pena não será compensada”, afirmou em entrevista à Folha de S. Paulo.

Altman disse ainda que perdeu contratos públicos e privados após o caso. “Toda publicidade do site, em função da minha condução coercitiva, foi cancelada. Jornalistas vivem de imagem e credibilidade”, ressaltou.

Moro considerou que o Ministério Público não apresentou provas de que ele tivesse atuado na estruturação do empréstimo apontado como irregular. “O Ministério Público Federal acreditou que tinha encontrado uma bala de prata contra o Partido dos Trabalhadores (…) Comprou uma fantasia que certos setores alimentavam”, concluiu Altman.

Veja também:  Marco Aurélio Mello critica Moro: “Não é vocacionado ao cargo de juiz”

Foto: Reprodução/YouTube

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum