Imprensa livre e independente
15 de maio de 2019, 09h03

Integrante do MP sobre Flávio Bolsonaro: “Nem Madre Teresa sobrevive a 10 anos de quebra de sigilo”

A movimentação financeira do senador poderá ser analisada pelo Ministério Público em diferentes períodos de sua vida política, passando, por exemplo, pela campanha à Prefeitura do Rio, em 2016

Foto: Geraldo Magela/Agência Senado
Integrantes do PSL evitaram comentar o assunto nos grupos de WhatsApp. Até mesmo aliados do senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) admitem que a extensão da devassa fiscal e bancária autorizada pela Justiça vai deixá-lo exposto e fragilizado. Um integrante de órgão de controle, de acordo com o Painel, da Folha, resume o tamanho da encrenca: “Nem Madre Teresa sobrevive a 10 anos de quebra de sigilo”. A movimentação financeira do senador poderá ser analisada pelo Ministério Público em diferentes períodos de sua vida política, passando, por exemplo, pela campanha à Prefeitura do Rio, em 2016. Ministros das cortes superiores lembraram do cheque depositado...

Integrantes do PSL evitaram comentar o assunto nos grupos de WhatsApp. Até mesmo aliados do senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) admitem que a extensão da devassa fiscal e bancária autorizada pela Justiça vai deixá-lo exposto e fragilizado.

Um integrante de órgão de controle, de acordo com o Painel, da Folha, resume o tamanho da encrenca: “Nem Madre Teresa sobrevive a 10 anos de quebra de sigilo”.

A movimentação financeira do senador poderá ser analisada pelo Ministério Público em diferentes períodos de sua vida política, passando, por exemplo, pela campanha à Prefeitura do Rio, em 2016.

Ministros das cortes superiores lembraram do cheque depositado pelo ex-policial Fabrício Queiroz na conta da primeira-dama Michele Bolsonaro.

E, por falar nele, Queiroz também teve o sigilo quebrado. Com isso, será possível checar todas as transferências feitas por ele de 2007 a 2017.

Veja também:  Regras jurídicas atuais são insuficientes para combater fake news em eleições, reconhece MPF

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum