Imprensa livre e independente
09 de agosto de 2014, 16h29

“Isso é absolutamente inadmissível”, diz Dilma sobre perfis de jornalistas alterados no Wikipedia

A presidenta afirmou que “repudia integralmente” ações como essa e pediu investigação sobre o caso Por Redação Neste sábado (9), ao chegar em Osasco, região metropolitana de São Paulo, para um compromisso de campanha, Dilma Rousseff (PT) garantiu à imprensa que pediu investigações sobre as denúncias de que os perfis dos jornalistas Miriam Leitão e Carlos Alberto Sardenberg no site Wikipedia foram alterados por computadores ligados à rede da Presidência. “Isso é absolutamente inadmissível por parte do Planalto e do governo federal ou por parte de qualquer governo”, afirmou. Segundo a presidenta, a investigação envolverá vários órgãos do governo, como Casa...

A presidenta afirmou que “repudia integralmente” ações como essa e pediu investigação sobre o caso

Por Redação

Neste sábado (9), ao chegar em Osasco, região metropolitana de São Paulo, para um compromisso de campanha, Dilma Rousseff (PT) garantiu à imprensa que pediu investigações sobre as denúncias de que os perfis dos jornalistas Miriam Leitão e Carlos Alberto Sardenberg no site Wikipedia foram alterados por computadores ligados à rede da Presidência. “Isso é absolutamente inadmissível por parte do Planalto e do governo federal ou por parte de qualquer governo”, afirmou.

Segundo a presidenta, a investigação envolverá vários órgãos do governo, como Casa Civil, Instituto Nacional de Tecnologia da Informação, Ministério da Justiça, Secretaria-Geral da Presidência e Controladoria-Geral da União. “Pela experiência que a gente sabe que existe, acho que é possível descobrir [os responsáveis]”, declarou.

A petista mostrou que “repudia integralmente” esse tipo de ação. “Nesse caso, é algo que quem quiser fazer individualmente que faça, mas não coloque o governo no meio”, disse. Ela lembrou que também já foi vítima de ataques virtuais, quando, na campanha de 2010, teve sua conta de e-mail invadida.

Veja também:  Carlos Bolsonaro tenta provocar a esquerda em código morse mas erra a tradução

A denúncia de que as páginas dos jornalistas foram modificadas, em maio de 2013, por meio da rede do Palácio do Planalto foi feita pelo jornal O Globo.

Foto de capa: Paulo Pinto/Analítica

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum