Imprensa livre e independente
25 de setembro de 2018, 18h53

Itamaraty revela suposta ameaça de morte que ex-esposa teria sofrido de Bolsonaro

O jornal 'Folha de S. Paulo' teve acesso a um telegrama reservado do Itamaraty, órgão chefiado pelo tucano Aloysio Nunes, em que a ex-esposa de Bolsonaro, Ana Cristina Valle, relata ter saído do país, em 2009, por conta de supostas ameaças de morte do então deputado federal

Foto: Fábio Pozzebom/Agência Brasil
Um telegrama reservado do Itamaraty foi vazado à Folha de S. Paulo e, nesta terça-feira (25), o jornal divulgou uma matéria revelando o conteúdo do documento, que atinge diretamente a campanha do candidato Jair Bolsonaro (PSL). O órgão é vinculado ao Ministério das Relações Exteriores, chefiado pelo tucano Aloysio Nunes. Uma das principais frentes de campanha do candidato do partido do ministro, Geraldo Alckmin, tem sido os ataques à Bolsonaro e sua conduta considerada machista. De acordo com a Folha, trata-se de um telegrama enviado ao Itamaraty em 2011 pela ex-esposa de Bolsonaro, Ana Cristina Valle, relatando que deixou o...

Um telegrama reservado do Itamaraty foi vazado à Folha de S. Paulo e, nesta terça-feira (25), o jornal divulgou uma matéria revelando o conteúdo do documento, que atinge diretamente a campanha do candidato Jair Bolsonaro (PSL). O órgão é vinculado ao Ministério das Relações Exteriores, chefiado pelo tucano Aloysio Nunes. Uma das principais frentes de campanha do candidato do partido do ministro, Geraldo Alckmin, tem sido os ataques à Bolsonaro e sua conduta considerada machista.

De acordo com a Folha, trata-se de um telegrama enviado ao Itamaraty em 2011 pela ex-esposa de Bolsonaro, Ana Cristina Valle, relatando que deixou o Brasil para morar na Noruega em 2009 após receber ameaças de morte do então deputado.

O telegrama de Ana Cristina teria sido enviado após Bolsonaro ter acionado o Itamaraty para que o órgão intercedesse ao seu favor – o deputado e a ex-esposa travavam uma disputa pela guarda do filho, e a mulher viajou para a Noruega com a criança.

A reportagem do jornal ouviu fontes e o embaixador da época, que confirmaram o conteúdo do telegrama. Bolsonaro não se manifestou sobre o assunto. Já Ana Cristina, que atualmente é candidata a deputada federal pelo Podemos, usando o nome “Bolsonaro”, afirmou que se trata de um assunto “superado” e que o jornal estaria “pegando pesado falando isso”.

Veja também:  Reitor do Mackenzie censura debate com a participação de Boulos

Confira a íntegra da reportagem aqui.

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum