Imprensa livre e independente
13 de dezembro de 2018, 12h29

Janaína Paschoal defende investigação contra Flávio Bolsonaro e ex-assessor

“Quando alguém é da minha turma, meu partido e faz é legal, se alguém de outro partido vai e faz, aí é crime. Não dá mais pra gente viver assim”, disse

(Arquivo/ Edilson Rodrigues/Agência Senado
A deputada estadual eleita pelo PSL com recorde de votos para a Assembleia Estadual de São Paulo, Janaina Paschoal, defende uma investigação a respeito da movimentação atípica na conta do ex-assessor do senador eleito e filho do presidente, Flávio Bolsonaro. “Tem que ser investigado. Todos”, disse a jurista, que também é professora de Direito Penal na USP. “Vamos apurar e o que tiver de ser será. Não é isso que o presidente sempre fala? Que não temos que ter medo da verdade? Seja ela qual for”, disse. Fórum precisa ter um jornalista em Brasília em 2019. Será que você pode nos ajudar nisso? Clique aqui e...

A deputada estadual eleita pelo PSL com recorde de votos para a Assembleia Estadual de São Paulo, Janaina Paschoal, defende uma investigação a respeito da movimentação atípica na conta do ex-assessor do senador eleito e filho do presidente, Flávio Bolsonaro.

“Tem que ser investigado. Todos”, disse a jurista, que também é professora de Direito Penal na USP. “Vamos apurar e o que tiver de ser será. Não é isso que o presidente sempre fala? Que não temos que ter medo da verdade? Seja ela qual for”, disse.

Fórum precisa ter um jornalista em Brasília em 2019. Será que você pode nos ajudar nisso? Clique aqui e saiba mais

Sobre a questão partidária, ela disse ainda: “quando alguém é da minha turma, meu partido e faz é legal, se alguém de outro partido vai e faz, aí é crime. Não dá mais pra gente viver assim. Não estou acusando ninguém. O que eu acho é que não dá pra deixar isso pra lá”, disse.

Janaína disse ainda que “eles vão ser intimados. Acredito que o certo seria fazer um inquérito para apurar todos os movimentos da Alerj, porque me parece algo concentrado. Se for crime, defendo punição. O que não dá é concluir por culpa ou inocência diante de um documento desse”, afirmou.

Veja também:  Garoto-propaganda da reforma da Previdência, Ratinho deve R$ 76 milhões à União

Sobre o fato de estar defendendo uma investigação que envolve um governo que mal começou, ela afirmou: “Vamos apurar e o que tiver de ser será. Não é isso que o presidente sempre fala? Que não temos que ter medo da verdade? Seja ela qual for. Nosso País tem que amadurecer”, encerrou.

Pelo Twitter

Janaina Paschoal discorreu longamente em sua conta no Twitter, na última quarta-feira (12), sobre o relatório do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), que apontou movimentação financeira incompatível com os ganhos de funcionários das Assembleias Legislativas.

Sem citar nomes nem fatos, a advogada escreveu principalmente sobre a devolução de salário por parte de assessores e deu o caminho de como teria que ser uma investigação.

Com informações do Estadão

Agora que você chegou ao final desse texto e viu a importância da Fórum, que tal apoiar a criação da sucursal de Brasília? Clique aqui e saiba mais

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum