Imprensa livre e independente
10 de abril de 2019, 07h37

Janaína Paschoal se “rebela” contra “redação sofrível” de projeto de privatizações de Dória

"Meu maior temor se deu relativamente ao Poupatempo. Há anos, falo que um dos maiores orgulhos paulistas é o Poupatempo. E eis que querem mexer na empresa responsável por esse importante núcleo de serviços", tuitou Janaína Paschoal

João Doria e Janaína Paschoal
Com seu partido, o PSL, articulando apoio incondicional às privatizações propostas pelo governo Jair Bolsonaro na esfera federal, a deputada estadual Janaína Paschoal (PSL/SP) se “rebelou” contra a “redação sofrível” de um projeto enviado pelo governador João Dória (PSDB) à Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) para privatização de seis empresas do Estado. “Logo que o projeto chegou, eu li e me manifestei em Plenário, apontando sua redação sofrível, pois não define o que exatamente ocorrerá com cada empresa, qual destino será dado aos funcionários e ao dinheiro angariado, quem passará a prestar os serviços dessas empresas”, relatou Janaína, em...

Com seu partido, o PSL, articulando apoio incondicional às privatizações propostas pelo governo Jair Bolsonaro na esfera federal, a deputada estadual Janaína Paschoal (PSL/SP) se “rebelou” contra a “redação sofrível” de um projeto enviado pelo governador João Dória (PSDB) à Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) para privatização de seis empresas do Estado.

“Logo que o projeto chegou, eu li e me manifestei em Plenário, apontando sua redação sofrível, pois não define o que exatamente ocorrerá com cada empresa, qual destino será dado aos funcionários e ao dinheiro angariado, quem passará a prestar os serviços dessas empresas”, relatou Janaína, em uma sequência de 18 tuítes na manhã desta quarta-feira (10).

A deputada disse que, mesmo sendo favorável às privatizações, ela teme que “uma vez privatizadas essas empresas, os grupos adquirentes sejam contratados para prestar os mesmos serviços a peso de ouro. Nós já indagamos, a resposta sempre é: estudos estão sendo feitos”, relata, indagando se não seria melhor terminar os estudos e depois enviar o projeto à Alesp.

Veja também:  Justiça bloqueia R$ 3,5 bi de empresas e políticos do MDB, PSB e PP investigados na Lava Jato

“Como fica a nossa cara com a população, se assinarmos uma carta em branco e, depois, o Governo fizer tudo diferente do que imaginamos o correto”, tuitou.

Segundo ela, a privatização coloca em risco serviços que são prestados ao próprio Estado, como “publicação oficial, mapas de várias áreas, imagens… Quem fará tudo isso? É uma pergunta básica”, diz, sem obter respostas de Dória.

Entre as empresas a serem privatizadas, segundo Janaína, está o Poupatempo. “Meu maior temor se deu relativamente ao Poupatempo. Há anos, falo que um dos maiores orgulhos paulistas é o Poupatempo. E eis que querem mexer na empresa responsável por esse importante núcleo de serviços”, tuitou.

Leia a sequência de tuítes

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum