15 de novembro de 2018, 08h43

Jean Wyllys critica novo ministro: “Ele diz que divisão de raças é inventada por marxistas”

Segundo o deputado, para Ernesto Araújo, “o aquecimento global não existe e a esquerda quer impedir novos nascimentos de seres humanos criminalizando a heterossexualidade, tornando os homens menos masculinos e legalizando o aborto”

Foto: Wilson Dias/Agência Brasil

O deputado federal reeleito Jean Wyllys (PSOL) postou, em sua página no Facebook, um texto, no qual faz críticas à escolha do diplomata Ernesto Araújo como o futuro ministro das Relações Exteriores do governo de Jair Bolsonaro.

“O futuro ministro das relações exteriores mantém um blogue na internet onde diz o que pensa sobre política e faz campanha por Bolsonaro. Entre outras coisas, estão lá posicionamentos seus dizendo que o aquecimento global não existe, que a divisão de raças é inventada por marxistas e que a esquerda quer impedir novos nascimentos de seres humanos criminalizando a heterossexualidade, tornando os homens menos masculinos e legalizando o aborto.

Este homem estará à frente das negociações do Brasil com outros países a partir de 1 de janeiro”.

Fórum precisa ter um jornalista em Brasília em 2019. Será que você não pode nos ajudar nisso? Clique aqui e saiba mais

Indicação

Ernesto Araújo foi uma indicação pessoal do escritor Olavo de Carvalho, pensador ultraconservador e um dos gurus de Jair Bolsonaro. Olavo, que vive nos Estados Unidos, elogiou, em suas redes sociais, o artigo “Trump e o Ocidente”, que Araújo escreveu para a revista de Política Externa do Itamaraty no segundo semestre de 2017. Trump é o grande ídolo do novo ministro.