21 de janeiro de 2019, 22h10

Jean Wyllys presta solidariedade à Fórum e manda Bolsonaro cuidar dos seus escândalos

“Toda a minha solidariedade à Fórum e a todos os veículos de imprensa livre, que realizam um importantíssimo trabalho de jornalismo investigativo livre das amarras comerciais”, postou o deputado do PSOL

Foto: Agência Brasil O deputado federal reeleito, Jean Wyllys (PSOL-RJ), e a deputada federal também reeleita, Maria do Rosário (PT-RS), utilizaram suas redes sociais para prestarem solidariedade à Revista Fórum, que está sendo processada por Jair Bolsonaro e por seu filho, Eduardo Bolsonaro. A revista está sendo processada junto com o fotógrafo Luiz Araújo Marques, o Lula Marques, pela publicação de uma conversa de Bolsonaro com Eduardo, em que num dado momento o pai diz que não vai visitar o filho na Papuda. Fórum terá um jornalista em Brasília em 2019. Será que você pode nos ajudar nisso? Clique aqui e saiba...

Foto: Agência Brasil

O deputado federal reeleito, Jean Wyllys (PSOL-RJ), e a deputada federal também reeleita, Maria do Rosário (PT-RS), utilizaram suas redes sociais para prestarem solidariedade à Revista Fórum, que está sendo processada por Jair Bolsonaro e por seu filho, Eduardo Bolsonaro.

A revista está sendo processada junto com o fotógrafo Luiz Araújo Marques, o Lula Marques, pela publicação de uma conversa de Bolsonaro com Eduardo, em que num dado momento o pai diz que não vai visitar o filho na Papuda.

Fórum terá um jornalista em Brasília em 2019. Será que você pode nos ajudar nisso? Clique aqui e saiba mais

Jean Wyllys escreveu o seguinte texto em sua página no Facebook:

O governo que se inicia com o escândalo da contratação de funcionários fantasmas nos gabinetes do agora presidente e de seu filho, Flávio Bolsonaro – gabinete que, segundo os relatórios do COAF, alimentava as contas do motorista Queiroz em ao menos 7 milhões de reais -, dá mais um sinal de como pretende lidar com as denúncias da imprensa: se não há como sufocar verbas publicitárias, porque estas estão nas mãos dos grandes grupos a chantagear, o caminho será o Judiciário.

A família Bolsonaro acaba de processar a Revista Fórum e o fotógrafo Lula Marques pela divulgação das fotos que mostravam que, no momento da votação para a presidência da Câmara, Eduardo estava nos Estados Unidos fazendo alguma coisa que se a imprensa descobrisse, comeria o fígado dos dois. “Compre suas merdas por aí. Não vou te visitar na Papuda”. Papuda é o nome do presídio localizado no Distrito Federal.

Enquanto alega a quebra de um suposto sigilo – as imagens foram feitas em local público, em meio a uma sessão, e de um local destinado à imprensa -, foram justamente os dois, pai e filho, os primeiros a fazer uso político do escandaloso grampo ilegal divulgado – também ilegalmente – pelo atual ministro da Justiça, Sérgio Moro.

Quem tem muito a explicar é a família Bolsonaro. Nomes como Walderice, Queiroz, Nathalia, Wellington, Márcia, Agostinho, Jorge Luís, Luiza e Raimunda não podem cair no esquecimento. Aliás, o próprio irmão do presidente, Renato Bolsonaro, já foi denunciado como funcionário fantasma em outro gabinete e exonerado à época. Nada é explicado, pois ninguém aparece para explicar sua versão dos fatos na investigação do Ministério Público!

Toda a minha solidariedade à Fórum e a todos os veículos de imprensa livre, que realizam um importantíssimo trabalho de jornalismo investigativo livre das amarras comerciais. Serão anos de muito trabalho!


Censura

Via Twitter, Maria do Rosário escreveu: “Vocês sabem quem tá processando a @revistaforum? A famiglia Bolsolão quer censurar a Revista Fórum por publicar fotografia de @LulaMarques. A liberdade de expressão e contestação a um governante é uma garantia irrenunciável! Todo apoio a @revistaforum!#BolsoGate #Bolsolão.

Foto: Agência Brasil


Agora que você chegou ao final deste texto e viu a importância da Fórum, que tal apoiar a criação da sucursal de Brasília? Clique aqui e saiba mais