Imprensa livre e independente
14 de setembro de 2016, 13h32

Jean Wyllys publica vídeo de Russomanno e o acusa de humilhar funcionárias de supermercado

Gravação foi feita quando o candidato à prefeitura de São Paulo comandava um programa na TV Bandeirantes; assista.

Gravação foi feita quando o candidato à prefeitura de São Paulo comandava um programa na TV Bandeirantes; assista Por Redação Em publicação no Facebook, o deputado federal Jean Wyllys (PSOL-RJ) acusa o candidato à prefeitura de São Paulo Celso Russomanno (PRB) de humilhar e intimidar funcionárias de um supermercado. O vídeo publicado pelo parlamentar na rede social (veja abaixo) é da época em que Russomanno, já deputado, mantinha na TV Bandeirantes um programa de defesa do consumidor. Na atração, ele obrigava lojistas e empresas a cumprirem o código que regula a aquisição de bens e prestação de serviços. Ao longo...

Gravação foi feita quando o candidato à prefeitura de São Paulo comandava um programa na TV Bandeirantes; assista

Por Redação

Em publicação no Facebook, o deputado federal Jean Wyllys (PSOL-RJ) acusa o candidato à prefeitura de São Paulo Celso Russomanno (PRB) de humilhar e intimidar funcionárias de um supermercado.

O vídeo publicado pelo parlamentar na rede social (veja abaixo) é da época em que Russomanno, já deputado, mantinha na TV Bandeirantes um programa de defesa do consumidor. Na atração, ele obrigava lojistas e empresas a cumprirem o código que regula a aquisição de bens e prestação de serviços.

Ao longo da gravação, o político intimida e lê diversos trechos do Código do Consumidor para validar a sua proposição da compra unitária de produtos sem condicionamento à aquisição de outros artigos, como por exemplo o rolo de papel higiênico, comumente vendido em conjunto.

O atual candidato a prefeito chega a chamar a polícia para empregadas do estabelecimento. Duas viaturas policiais vão ao local. No fim, a compra é efetuada da maneira prevista por Russomanno e ele agradece mais de uma vez o deslocamento policial para o supermercado.

Veja também:  Ato pela educação na avenida Paulista já reúne mais de 250 mil pessoas, diz organização

Para Jean Wyllys, o candidato deveria ter ido ao escritório que administra a rede de supermercados em vez de constranger funcionários. “Para denunciar uma suposta irregularidade na venda de um produto, em vez de ir ao escritório dos empresários donos do supermercado escolhido para sua peça televisada ou até mesmo aos fabricantes dos produtos, ele humilhou e maltratou ao vivo uma funcionária que provavelmente recebe um salário equivalente ao que pessoas como Russomano gastam em um jantar”, explica.

Veja o vídeo na integra:

Foto: Agência Câmara

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum