Seja Sócio Fórum
20 de março de 2019, 08h26

Jô Soares: “Não podemos ter essa guinada tão violenta à ignorância”

Jô foi o grande homenageado da noite na 31ª edição do Prêmio Shell de Teatro de São Paulo

Foto: Reprodução
Jô Soares fez duras críticas à atual situação da Cultura no Brasil, com o fim do ministério e o sucessivo corte de verbas, durante a cerimônia de entrega da 31ª edição do Prêmio Shell de Teatro de São Paulo, na noite desta terça (19), no Estação São Paulo, localizado no bairro de Pinheiros, zona oeste de São Paulo. Na ocasião, Jô, que foi o homenageado da noite, desabafou: “Não estou aqui para defender nenhum político brasileiro, mas para defender o Brasil. Não podemos ter essa guinada tão violenta à ignorância”, disse. Jô lembrou ainda uma fala de Millôr Fernandes: “Um país...

Jô Soares fez duras críticas à atual situação da Cultura no Brasil, com o fim do ministério e o sucessivo corte de verbas, durante a cerimônia de entrega da 31ª edição do Prêmio Shell de Teatro de São Paulo, na noite desta terça (19), no Estação São Paulo, localizado no bairro de Pinheiros, zona oeste de São Paulo.

Na ocasião, Jô, que foi o homenageado da noite, desabafou: “Não estou aqui para defender nenhum político brasileiro, mas para defender o Brasil. Não podemos ter essa guinada tão violenta à ignorância”, disse.

Jô lembrou ainda uma fala de Millôr Fernandes: “Um país só progride com cultura e tecnologia de ponta. Atualmente a única cultura que nós temos é a cultura de vírus. O governo tem que cuidar do país e, para investir no país, tem que investir em cultura e tecnologia de ponta”, disse.

O comediante, ator, diretor, escritor e apresentador de 81 anos foi lembrado pelo conjunto de sua obra, com sua importante contribuição artística ao teatro brasileiro. No começo do mês, Jô já havia sido o grande homenageado da edição 2019 do Prêmio do Humor, idealizado e realizado pelo apresentador e humorista Fábio Porchat.

Com informações da Folha

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum