Imprensa livre e independente
12 de dezembro de 2018, 10h01

João de Deus aparece pela primeira vez para atender em Abadiânia após denúncias

Excursões de vários estados brasileiros e até do exterior chegaram nesta quarta-feira a Abadiânia à procura do médium acusado de abuso sexual

Foto: Divulgação
O médium João de Deus, de 72 anos, apareceu na Casa Dom Inácio de Loyola, em Abadiânia, no entorno do Distrito Federal, onde ele atende. Esta é a primeira vez que ele aparece em público depois que denúncias contra ele por abus sexual vieram a público e uma força-tarefa passou a investigar os supostos crimes. João de Deus chegou à Casa Dom Inácio de Loyola por volta das 9h30 e não quis falar com a imprensa. Os portões do local se abriram as 5h15. Excursões de vários estados brasileiros e até do exterior chegaram nesta quarta-feira (12) a Abadiânia, em Goiás, em...

O médium João de Deus, de 72 anos, apareceu na Casa Dom Inácio de Loyola, em Abadiânia, no entorno do Distrito Federal, onde ele atende. Esta é a primeira vez que ele aparece em público depois que denúncias contra ele por abus sexual vieram a público e uma força-tarefa passou a investigar os supostos crimes.

João de Deus chegou à Casa Dom Inácio de Loyola por volta das 9h30 e não quis falar com a imprensa. Os portões do local se abriram as 5h15. Excursões de vários estados brasileiros e até do exterior chegaram nesta quarta-feira (12) a Abadiânia, em Goiás, em busca de atendimento do médium João de Deus. No entanto, a movimentação de visitantes só se intensificou por volta de 7h, quando vans e ônibus começaram a chegar com excursões. Os atendimentos dele acontecem somente às quartas, quintas e sextas.

Fórum precisa ter um jornalista em Brasília em 2019. Será que você pode nos ajudar nisso? Clique aqui e saiba mais

“A gente acredita no poder de cura deste lugar. E a casa acaba sendo maior do que estas coisas que vão surgindo, então eu me sinto segura e tenho fé de que aqui encontro auxílio e suporte para os problemas que enfrento”, disse uma mulher do interior de São Paulo, que não quis se identificar.

Veja também:  Editorial d'O Globo diz que "estilo de governar pelo confronto" de Bolsonaro "não dará certo na democracia"

O G1 apurou que, entre os frequentadores da casa nesta manhã, havia a presença, além de brasileiros de diferentes estados, holandeses e norte-americanos. A maioria das pessoas relatou informalmente que foi em busca de tratamentos para problemas de saúde, como câncer, doenças respiratórias e outras enfermidades.

O advogado Alberto Toron, que defende o médium, afirmou que o cliente nega as acusações e que ele está à disposição da Justiça para esclarecimentos.

Em 30 horas de trabalho da força-tarefa, o MP de Goiás já recebeu 206 denúncias de mulheres por abuso sexual contra o médium.

Com informações do G1

Agora que você chegou ao final desse texto e viu a importância da Fórum, que tal apoiar a criação da sucursal de Brasília? Clique aqui e saiba mais

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum