12 de novembro de 2018, 16h35

Joaquim Levy é confirmado como presidente do BNDES na gestão Bolsonaro

Economista integrou a equipe da ex-presidenta Dilma Rousseff (PT) como ministro da Fazenda durante o segundo mandato da petista

Foto: Wilson Dias/Agência Brasil

Agora está confirmado pela assessoria de imprensa do futuro ministro da Economia de Jair Bolsonaro, Paulo Guedes: o economista Joaquim Levy será o novo presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), a partir de 2019, de acordo com informações de Hamilton Ferrari, do Correio Braziliense.

Levy integrou a equipe da ex-presidenta Dilma Rousseff (PT) como ministro da Fazenda durante o segundo mandato da petista. No entanto, não conseguiu completar um ano no cargo por divergências ideológicas com a base do partido.

De acordo com a assessoria de Guedes, o economista tem “extensa experiência em gestão pública”. PhD na área pela Universidade de Chicago, nos Estados Unidos, ele, atualmente, é diretor financeiro do Banco Mundial. Levy também foi secretário do Tesouro Nacional do governo Lula.

O nome de Levy foi cogitado no fim de semana. Outros nomes cotados para integrar a equipe econômica de Bolsonaro são Ivan Monteiro, presidente da Petrobras, e Mansueto Almeida, secretário do Tesouro.