Imprensa livre e independente
16 de março de 2018, 16h42

Jorge Viana, senador do PT, esclarece fala sobre “intervenção militar no Brasil inteiro”

Com a frase o senador ganhou elogio de Janaina Paschoal e crítica de Maringoni

O senador Jorge Viana (PT-AC), defendeu “intervenção no Brasil inteiro”, ao repercutir o assassinato da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes, em entrevista nesta quinta-feira (16) ao Jornal Nacional, da Rede Globo. “Nós estamos vivendo uma verdadeira comoção no país, com repercussão lá fora dessa execução cruel de uma parlamentar, da Marielle Franco e do Anderson Gomes. Isso chocou todos nós. E para mim, sinceramente, nós não podemos estar nos dividindo se a intervenção é boa ou não na área de segurança no Rio de Janeiro. Eu queria uma intervenção no Brasil inteiro. Eu espero que isso possa...

O senador Jorge Viana (PT-AC), defendeu “intervenção no Brasil inteiro”, ao repercutir o assassinato da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes, em entrevista nesta quinta-feira (16) ao Jornal Nacional, da Rede Globo.

“Nós estamos vivendo uma verdadeira comoção no país, com repercussão lá fora dessa execução cruel de uma parlamentar, da Marielle Franco e do Anderson Gomes. Isso chocou todos nós. E para mim, sinceramente, nós não podemos estar nos dividindo se a intervenção é boa ou não na área de segurança no Rio de Janeiro. Eu queria uma intervenção no Brasil inteiro. Eu espero que isso possa ser um ponto final e a gente possa, todo o país unido, no sentido de enfrentar as milícias e o crime organizado porque houve um grande desafio nessa execução, eles desafiaram o estado brasileiro, desafiaram as autoridades policiais fazendo essa execução em pleno Centro do Rio de Janeiro”, declarou Jorge Viana.

Com a frase, Viana levou uma crítica de um suposto aliado e um elogio de uma adversária.

Veja também:  Protesto derruba projeto para conceder título de cidadão petrolinense a Bolsonaro

O professor e ex-candidato ao governo pelo PSOL, Gilberto Maringoni, disse: “Não sabia que ele fazia bico como assessor do MBL”.

Janaina Paschoal, a co-autora do impeachment de Dilma, por sua vez, declarou, no Twitter:

“Serei obrigada a elogiar um petista (rs). Entre os muitos entrevistados, quem deu a resposta mais lúcida foi o Sen. Jorge Viana. Ele disse que seria necessário parar de falar a favor ou contra a intervenção e perceber que a morte da vereadora foi um desafio ao Estado.”

Nesta sexta-feira (16), no entanto, o senador fez um pronunciamento em deu a entender que foi mal interpretado em sua fala no Jornal Nacional e diz que não pede uma “intervenção militar no Brasil inteiro” mas, sim, uma “intervenção política”. Assista.

*Matéria atualizada às 17h20 para acréscimo do esclarecimento de Jorge Viana

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum