Imprensa livre e independente
18 de janeiro de 2019, 09h01

Jornal Nacional vai pra cima da família Bolsonaro

O maior jornal da Rede Globo desmoralizou a família, recordou que Bolsonaro já se manifestou contra o Foro e que Flávio não é investigado, apesar de se negar a comparecer ao MP quando convocado

Foto: Reprodução
Em sua edição da noite desta quinta-feira (17), o Jornal Nacional partiu pra cima da família Bolsonaro. Em longa matéria, o telejornal criticou o pedido de foro privilegiado por parte do ex-deputado estadual e atual senador Flávio Bolsonaro, que gerou a suspensão das investigações sobre a movimentação suspeita de Fabrício Queiroz, seu ex-assessor. Flávio pediu que as investigações para apurar movimentações financeiras de seu ex-assessor Fabrício Queiroz, consideradas atípicas pelo Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), fiquem sob responsabilidade do STF. A matéria lembrou ainda que o presidente Jair Bolsonaro, que na época era deputado federal e réu no Supremo...

Em sua edição da noite desta quinta-feira (17), o Jornal Nacional partiu pra cima da família Bolsonaro. Em longa matéria, o telejornal criticou o pedido de foro privilegiado por parte do ex-deputado estadual e atual senador Flávio Bolsonaro, que gerou a suspensão das investigações sobre a movimentação suspeita de Fabrício Queiroz, seu ex-assessor.

Flávio pediu que as investigações para apurar movimentações financeiras de seu ex-assessor Fabrício Queiroz, consideradas atípicas pelo Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), fiquem sob responsabilidade do STF.

A matéria lembrou ainda que o presidente Jair Bolsonaro, que na época era deputado federal e réu no Supremo Tribunal Federal (STF), divulgou um vídeo, em 2017, dizendo que não queria foro privilegiado. Nas imagens, ele aparece ao lado de Flávio Bolsonaro.

Após o episódio do pedido do foro, o vídeo bombou nas redes. Veja abaixo:

O JN lembrou também que Flávio Bolsonaro não é investigado pelo Ministério Público e que o relator da ação que obteve a liminar de Luiz Fux é o ministro Marco Aurélio Mello. A reportagem da Globo relatou ainda que Flávio Bolsonaro foi convidado a prestar esclarecimentos sobre o caso, mas não compareceu ao Ministério Público.

Veja também:  Nas entrelinhas da carta bomba

Veja a matéria do JN na íntegra a partir do minuto 54:

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum