ASSISTA
09 de setembro de 2013, 17h57

Demissão de jornalista da ESPN repercute nas redes sociais

Flávio Gomes usou o Twitter para atacar gremista e passou a ser alvo da torcida

Flávio Gomes usou o Twitter para atacar o Grêmio e passou a ser alvo da torcida

Por Redação

Tuíte de Flávio Gomes gerou revolta entre gremistas (Imagem: Twitter)

O jornalista Flávio Gomes foi demitido na tarde desta segunda-feira (9) após um comentário em sua conta no Twitter, quando reclamou da derrota de seu time, a Portuguesa, para o Grêmio, pela 19º rodada do Campeonato Brasileiro.

A Lusa perdeu para o tricolor gaúcho por conta de um pênalti duvidoso assinalado no último minuto da partida pelo árbitro Jaílson Macedo de Freitas e convertido pelo atacante Kléber.

Revoltado, Gomes, torcedor fanático da equipe, usou o Twitter para desabafar: “Juiz vagabundo, timinho escroto desde 1903. São muito machos no Sul. Mas adoram dar a bunda”, afirmou o jornalista.

Outro comentarista da ESPN, Arnaldo Ribeiro, foi afastado temporariamente das transmissões do canal por afirmar que o pênalti parecia “encomendado”, sugerindo que fossem monitoradas as ligações de Fabio Koff e para a CBF (Confederação Brasileira de Futebol) e a Comissão de Arbitragem da entidade

Mais exaltado, Gomes seguiu discutindo com gremistas, enquanto Arnaldo Ribeiro só voltou ao assunto hoje (9) para pedir desculpas aos gremistas pelo Twitter. “Caros. Já conversei com o presidente Fabio Koff, mas falta me desculpar com vocês, gremistas, neste espaço, pelo episódio de sábado… Em momento algum, quis desrespeitar o Grêmio e sua torcida com meus comentários. Me excedi, entendo a revolta de vocês e peço desculpas”.

Ontem (8), o presidente do Grêmio, Fábio Koff publicou no site do clube uma nota de repúdio aos comentários dos jornalistas da ESPN. “É revoltante e inaceitável que profissionais da imprensa brasileira possam, sem apontar nenhuma evidência, por mera criação fantasiosa, colocar em dúvida a honestidade e idoneidade do clube.”

O diretor de Jornalismo e Produção da ESPN no Brasil, João Palomino, também pelo microblog lamentou o fato e anunciou as “medidas internas” que, segundo o portal UOL, significam a demissão de Gomes e afastamento de Ribeiro. “As opiniões não refletem em nada o pensamento dos Canais ESPN. Existe orientação interna para o bom uso das redes sociais. A conduta da ESPN sempre foi do maior respeito com os torcedores, sejam gremistas, colorados, etc. Por isso, medidas internas já foram adotadas para comprovar nosso compromisso com o futebol, com a paixão e com o que isso representa”, afirmou Palomino.

Abaixo, veja algumas das manifestações no Twitter:

@mauro_beting: “A pessoa que eu mais adoro discordar: @flaviogomes69. O cara que erra e exagera com mais acerto que conheço. Todos perdemos.”

@Rcresp0: “Caso @flaviogomes69 – pessoas argumentando sobre liberdade de expressão, e não defendem a liberdade de escolha de representação da Espn.kkk

@juliogomesfilho: “Lamento muito tbem pelos jornalistas q sabem muito bem do q o Twitter dele se trata. E separaram as “ofensas”, como se nunca tivessem visto”

@Danielsidon: “Desrespeitou os Milhões de Gremistas, teu lugar é na RUA.E time pequeno é o teu seu sem noção. Parabéns a ESPN.”

@dmotorsport: “A ESPN, com a demissão do @flaviogomes69, só vai fazer as torcidas organizadas se sentirem as tais, poderosas para derrubar jornalistas.

@CTMM88: “Jornalista tem que possuir bom senso. Você não tem. É passional. Merecida demissão.”

@JornalismoWando: “O Flavio Gomes já xingou diversas outras torcidas dessa maneira. A do Grêmio foi a que melhor se organizou pra derrubá-lo da ESPN”.

@Kscouto: “Duvido que exista algum jornalista esportivo que não não seja torcedor, mas no caso do @flaviogomes69 uma palavra evitaria tudo isso:respeito”

@bmantovani: “Demitiram o @flaviogomes69 do tuíter que trabalha na ESPN. Misturaram as coisas. Mas nem todos sabem separar.”

@MSavarese: “Em suma, é difícil o jornalista se humanizar nas redes sociais — onde tomam o que ele publica por quem ele é. Acho que vale arriscar.”