10 de janeiro de 2019, 20h36

José Eduardo Cardozo: “Se pensam que Lula está abatido, se enganam”

Ex-ministro da Justiça visitou o ex-presidente na superintendência da Polícia Federal em Curitiba e afirmou que encontrou Lula "disposto" e que saiu "impressionado". "Ele está com uma energia interior que só os grandes estadistas possuem"

Foto: Eduardo Matysiak

O ex-ministro da Justiça José Eduardo Cardozo e o ex-chanceler Celso Amorim fizeram, na tarde desta quinta-feira (20), uma visita ao ex-presidente Lula na superintendência da Polícia Federal em Curitiba (PR), onde o petista está preso desde abril do ano passado.

Em conversa com militantes e imprensa na saída, Cardozo revelou que o ex-presidente se encontra em um “ótimo” estado de saúde e segue acompanhando, com preocupação, os rumos do país.

“Fiquei muito impressionado. Ele com um estado de saúde muito bom. Eu estava preocupado com isso, pois faz tempo que não o vejo, mas ele está muito bem, com uma energia interior que só os grandes estadistas possuem”, afirmou.

De acordo com o ex-ministro, Lula está com “disposição para lutar e liderar”. “Se pensam que ele está abatido, se enganam. Pelo contrário, ele continua sendo o velho Lula guerreiro, que anima os militantes”, disse Cardozo, que foi acompanhado por um grito de “Lula guerreiro do povo brasileiro” dos militantes que acompanhavam seu relato.

Celso Amorim, por sua vez, disse que conversou com o ex-presidente sobre a “realidade internacional” e deu a entender que a posse de Nicolás Maduro, na Venezuela, foi uma pauta da conversa, bem como a possibilidade do desmonte da Petrobras e da venda da Embraer à Boeing que pode ser encampada pelo novo governo.

“Lula sabe da importância de defender a soberania nacional e as empresas estatais como a Embraer a Petrobras. Ele sempre associa a defesa da democracia à defesa da soberania. Demonstrou também a preocupação com a não intervenção nos assuntos internos de outros países”, pontuou.