Seja Sócio Fórum
26 de abril de 2018, 10h13

José Rainha vai liderar marcha de 500 km a favor da liberdade de Lula

Serão 40 dias de caminhada com a adesão, ao longo do caminho, de vários movimentos populares

Uma caminhada prevista para durar 40 dias e percorrer 560 quilômetros, liderada pelo líder da Frente Nacional de Luta Campo e Cidade (FNL), José Rainha, sairá no dia 21 de maio do Parque do Povo, em Presidente Prudente, em direção à capital paulista em solidariedade ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Na partida, estão previstos 500 militantes. “Ao longo do percurso, vamos receber adesões e engrossar as fileiras”, disse José Rainha. De acordo com ele, o objetivo é chamar a atenção da sociedade para as ameaças à democracia, no momento em que o País tem um presidente não eleito...

Uma caminhada prevista para durar 40 dias e percorrer 560 quilômetros, liderada pelo líder da Frente Nacional de Luta Campo e Cidade (FNL), José Rainha, sairá no dia 21 de maio do Parque do Povo, em Presidente Prudente, em direção à capital paulista em solidariedade ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Na partida, estão previstos 500 militantes. “Ao longo do percurso, vamos receber adesões e engrossar as fileiras”, disse José Rainha.

De acordo com ele, o objetivo é chamar a atenção da sociedade para as ameaças à democracia, no momento em que o País tem um presidente não eleito pelo povo, e que o ex-presidente foi julgado e condenado sem provas para ficar inelegível. “Acabamos de ver o Supremo retirar parte da competência do juiz Sérgio Moro para julgar o caso do sítio de Atibaia. No entanto, ele prendeu Lula pelo tríplex do Guarujá que, por analogia, era um caso que ele também não poderia julgar”, disse.

Conforme o líder dos sem-terra, a marcha vai acontecer mesmo que o ex-presidente seja libertado. “Sabemos que a perseguição vai continuar, pois há outros processos em que ele também pode ser condenado. Além da liberdade de Lula, vamos defender a liberdade das pessoas e o estado democrático”, disse.

A caminhada seguirá pelas rodovias Raposo Tavares, Orlando Quagliato e Castelo Branco, com paradas em cidades ao longo do percurso. Na chegada à capital, está previsto um ato na Avenida Paulista, com participação de sindicatos ligados à Central Única dos Trabalhadores (CUT) e movimentos de sem-teto. O Movimento Social de Lutas (MSL) também participará da maratona.

 

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum