13 de novembro de 2018, 07h57

José Serra diz que “a priori”, PSDB não deve ser oposição a Bolsonaro

"Não se trata de fazer uma oposição a priori. Trata-se apenas de votar as coisas que se consideram boas e não aceitar as que se consideram ruins", disse o tucano.

Foto: Reprodução
O senador José Serra (PSDB/SP) defendeu que “priori” o PSDB não faça oposição ao governo do presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), durante lançamento de livro que tem a coautoria do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, na noite desta segunda-feira (12). “O que importa é trabalhar direito, de maneira produtiva ao País. Não se trata de fazer uma oposição a priori. Trata-se apenas de votar as coisas que se consideram boas e não aceitar as que se consideram ruins”, disse Serra, segundo o jornal O Estado de S.Paulo. Questionado sobre as declarações de Geraldo Alckmin, que afirmou que...

O senador José Serra (PSDB/SP) defendeu que “priori” o PSDB não faça oposição ao governo do presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), durante lançamento de livro que tem a coautoria do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, na noite desta segunda-feira (12).

“O que importa é trabalhar direito, de maneira produtiva ao País. Não se trata de fazer uma oposição a priori. Trata-se apenas de votar as coisas que se consideram boas e não aceitar as que se consideram ruins”, disse Serra, segundo o jornal O Estado de S.Paulo.

Questionado sobre as declarações de Geraldo Alckmin, que afirmou que o PSDB não deve dar uma “guinada à direita”, Serra desconversou. “É uma postura mais avançada do que esquerda, direita, centro”, comentou.