11 de outubro de 2018, 12h57

Josias de Souza afirma que “ativismo de Bolsonaro desmoraliza seus médicos”

O jornalista afirma que há dois Bolsonaros. “Um concede entrevistas, grava vídeos e mantém atividade frenética nas redes sociais e o outro é o frágil convalescente de um par de cirurgias, incapaz de participar de um debate televisivo”

Bolsonaro com seus médicos. Foto: Twitter

O jornalista e colunista Josias de Souza publicou artigo, nesta quarta-feira (10), no UOL, onde afirma que há dois Bolsonaros na praça, um que “concede entrevistas a granel, grava vídeos em profusão e mantém atividade frenética nas redes sociais”. O outro, segundo o jornalista, “é o frágil convalescente de um par de cirurgias, incapaz de participar de um debate televisivo”.

Josias afirma que “a existência do primeiro Bolsonaro como que desmoraliza a avaliação médica que fornece ao segundo Bolsonaro o álibi para fugir de mais dois debates presidenciais”, disse.

Haddad desafia Bolsonaro

O presidenciável Fernando Haddad (PT) publicou, nesta quinta-feira (11), em suas redes sociais, um vídeo desafiando o seu oponente, Jair Bolsonaro (PSL), a participar dos debates e lançou a hashtag #VemProDebate.

No vídeo, Haddad diz: “Deputado Bolsonaro, vem contar pro povo brasileiro o que você fez durante 28 anos no Congresso Nacional”. O militar alega restrições médicas para não participar dos debates, mas já deu entrevista ao mesmo tempo de um deles e pretende fazer um ato político no mesmo momento do debate que acontece hoje.

Haddad já havia dito, nesta quarta-feira, que iria até uma enfermaria para debater com Bolsonaro e ainda afirmou, em tom irônico: “Meu adversário falou que não quer se estressar, eu não vou estressar ele. Vou falar da forma mais calma possível”.

Ainda nesta quarta, a hashtag #bolsonaroCagao entrou para os TTs, após Bolsonaro ter recorrido a mais um atestado médico para cancelar a participação nos primeiros debates presidenciais do segundo turno.