Imprensa livre e independente
29 de abril de 2018, 15h15

Juca Kfouri: “Nem com a Copa vão parar de falar de Lula”

Em entrevista ao programa Ferréz em Construção, Juca avalia que há o início de uma consciência coletiva em questionar a legalidade da prisão de Lula

Por TV 247  O programa “Ferréz em Construção” recebeu na última quinta-feira (26) o jornalista e escritor Juca Kfouri, que discorreu sobre temas relacionados a esporte, política e sociedade brasileira. Em sua opinião, a País atravessa um período de exceção e a prisão do ex-presidente Lula ilustra as arbitrariedades jurídicas cometidas. Questionado pelo escritor Ferréz sobre as arbitrariedades da prisão, Juca avalia o cárcere do ex-presidente com um projeto parte do golpe de Estado. “Cumpre um ciclo que começa no golpe do impeachment, comandando pelo senhor Eduardo Cunha (PMDB-RJ), culminando com objetivo final, que é impedir Lula de ser candidato...

Por TV 247 

O programa “Ferréz em Construção” recebeu na última quinta-feira (26) o jornalista e escritor Juca Kfouri, que discorreu sobre temas relacionados a esporte, política e sociedade brasileira. Em sua opinião, a País atravessa um período de exceção e a prisão do ex-presidente Lula ilustra as arbitrariedades jurídicas cometidas.

Questionado pelo escritor Ferréz sobre as arbitrariedades da prisão, Juca avalia o cárcere do ex-presidente com um projeto parte do golpe de Estado. “Cumpre um ciclo que começa no golpe do impeachment, comandando pelo senhor Eduardo Cunha (PMDB-RJ), culminando com objetivo final, que é impedir Lula de ser candidato em 2018, por isso sua condenação estratégica. Eu acredito que nem mesmo a Copa do Mundo vai fazer com que parem de falar de Lula, pois, apesar do esforço, está difícil tirá-lo da pauta”, ressalta.

Veja a entrevista completa aqui.

Veja também:  Carlos Bolsonaro tenta provocar a esquerda em código morse mas erra a tradução

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum