Imprensa livre e independente
13 de dezembro de 2018, 10h29

Juiz condena Haddad a pagar indenização por chamar Edir Macedo de “charlatão”

Macedo processou Haddad citando entrevista em que o petista afirma que “Bolsonaro é o casamento do neoliberalismo desalmado, representado pelo Paulo Guedes, que corta direitos trabalhistas e sociais, com o fundamentalismo charlatão do Edir Macedo".

Montagem
O juiz Marco Antonio Botto Muscari condenou Fernando Haddad (PT) a pagar R$ 79.182 de indenização ao bispo da Igreja Universal do Reino de Deus, Edir Macedo, por tê-lo chamado de “charlatão” durante a campanha presidencial. A defesa de Haddad disse que pretende recorrer da decisão. “O Edir é um líder que entrou no debate presidencial. Ele não pode se sentir ofendido por uma crítica política”, disse à jornalista Mônica Bergamo, da Folha de S.Paulo, o advogado do ex-prefeito, Igor Tamasauskas. Macedo processou Haddad citando uma entrevista na qual o petista afirma que “Bolsonaro é o casamento do neoliberalismo desalmado,...

O juiz Marco Antonio Botto Muscari condenou Fernando Haddad (PT) a pagar R$ 79.182 de indenização ao bispo da Igreja Universal do Reino de Deus, Edir Macedo, por tê-lo chamado de “charlatão” durante a campanha presidencial. A defesa de Haddad disse que pretende recorrer da decisão.

“O Edir é um líder que entrou no debate presidencial. Ele não pode se sentir ofendido por uma crítica política”, disse à jornalista Mônica Bergamo, da Folha de S.Paulo, o advogado do ex-prefeito, Igor Tamasauskas.

Macedo processou Haddad citando uma entrevista na qual o petista afirma que “Bolsonaro é o casamento do neoliberalismo desalmado, representado pelo Paulo Guedes, que corta direitos trabalhistas e sociais, com o fundamentalismo charlatão do Edir Macedo”.

Agora que você chegou ao final deste texto e viu a importância da Fórum, que tal apoiar a criação da sucursal de Brasília? Clique aqui e saiba mais

Veja também:  Setor de serviços tem novo recuo em março e acumula queda de 1,7% sob governo Bolsonaro

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum