Imprensa livre e independente
20 de fevereiro de 2018, 21h37

Juiz flagrado com carro de Eike Batista é condenado a 52 anos de prisão

Flávio Roberto de Souza embolsou milhões de recursos apreendidos em processos que estavam sob sua responsabilidade; além da prisão, ele perderá o cargo de juiz e deverá pagar multa de mais de R$500 mil

Foto: Reprodução/TV Globo
O juiz federal Flávio Roberto de Souza, aquele que foi flagrado dirigindo um Porsche que havia sido apreendido de Eike Batista, foi condenado a 52 anos de prisão por peculato e lavagem de dinheiro. Os processos tramitavam na Justiça Federal e a decisão foi publicada nos dias 16 e 19 deste mês. Além da prisão, o juiz Gustavo Pontes Mazzocchi, da 2ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro, determinou que Souza perca o cargo de juiz e pague uma multa de R$ 599 mil. “Consequências gravíssimas, não apenas pelo desaparecimento de autos processuais — que acabaram por ser parcialmente...

O juiz federal Flávio Roberto de Souza, aquele que foi flagrado dirigindo um Porsche que havia sido apreendido de Eike Batista, foi condenado a 52 anos de prisão por peculato e lavagem de dinheiro. Os processos tramitavam na Justiça Federal e a decisão foi publicada nos dias 16 e 19 deste mês.

Além da prisão, o juiz Gustavo Pontes Mazzocchi, da 2ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro, determinou que Souza perca o cargo de juiz e pague uma multa de R$ 599 mil.

“Consequências gravíssimas, não apenas pelo desaparecimento de autos processuais — que acabaram por ser parcialmente restaurados —, mas pela desmoralização absoluta do Poder Judiciário como um todo e, especialmente, da Justiça Federal e da magistratura, decorrência dos atos criminosos perpetrados por aquele que deveria aplicar a lei. Poucas vezes se teve notícia de agente da magistratura que tenha conseguido achincalhar e ridicularizar de forma tão grave um dos poderes do Estado”, escreveu Mazzocchi em sua decisão.

Além do carro de Eike, o agora ex-juiz desviou R$106 mil com a venda do carro do traficante espanhol Oliver Ortiz preso em uma operação da Polícia Federal. Ele também é acusado pelo desvio de R$ 290,5 mil que estavam em uma conta da Justiça Federal. Com os recursos, ele teria comprado um carro Land Rover Discovery.

Veja também:  Atos pelo país provocam tsunami da Educação contra governo Bolsonaro; saiba onde ocorrem os protestos

Flávio Roberto de Souza, que tinha 16 anos de magistratura, ainda não se manifestou sobre a condenação.

*Com informações do G1

 

 

 

 

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum