12 de fevereiro de 2019, 10h27

Juíza copiou trechos inteiros da sentença de Moro na nova condenação de Lula, diz defesa

Na parte em que trata da dosimetria da pena, um parágrafo inteiro é idêntico ao escrito por Moro em 2017

Gabriela Hardt e Sergio Moro (Montagem/Reprodução Youtube/Agência Brasil)
A defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva vai apontar, no recurso contra a sua condenação no caso do sítio de Atibaia (SP), semelhanças na redação da sentença proferida pela juíza federal Gabriela Hardt com a redigida pelo então juiz Sergio Moro no do tríplex. Hardt alterou a ordem de trechos, mas utilizou frases e expressões idênticas àquelas utilizadas pelo hoje ministro, de acordo com os advogados. Na parte em que trata da dosimetria da pena, um parágrafo inteiro é idêntico ao escrito por Moro em 2017. Preso desde abril do ano passado em Curitiba pelo processo do “triplex do Guarujá”, o...

A defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva vai apontar, no recurso contra a sua condenação no caso do sítio de Atibaia (SP), semelhanças na redação da sentença proferida pela juíza federal Gabriela Hardt com a redigida pelo então juiz Sergio Moro no do tríplex.

Hardt alterou a ordem de trechos, mas utilizou frases e expressões idênticas àquelas utilizadas pelo hoje ministro, de acordo com os advogados.

Na parte em que trata da dosimetria da pena, um parágrafo inteiro é idêntico ao escrito por Moro em 2017.

Preso desde abril do ano passado em Curitiba pelo processo do “triplex do Guarujá”, o ex-presidente Lula foi condenado, na semana passada, a 12 anos e 11 meses de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no processo sobre o chamado “sítio de Atibaia”. A sentença foi proferida por Hardt, que substituiu Sérgio Moro na Lava Jato de Curitiba.

De acordo com o Ministério Público Federal, Lula teria recebido R$ 1 milhão em propinas da Odebrecht, OAS e Schahin em forma de reformas em uma propriedade rural em Atibaia, no interior de São Paulo, que está em nome de Fernando Bittar. Para a força-tarefa da Lava Jato, as reformas teriam sido feitas para adequar o sítio às necessidades de Lula, que frequentava o local com sua família.

Com informações do Painel, da Folha