Seja Sócio Fórum
03 de agosto de 2018, 11h15

Jungmann pede esclarecimentos à PF sobre ação contra professor da UFSC

Segundo o inquérito, o professor Aureo Moraes teria atentado contra a honra da delegada Erika Marena, responsável pela prisão que levou ao suicídio do ex-reitor Luiz Carlos Cancellier; Jungmann pede esclarecimentos

O ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, pediu esclarecimentos à Policia Federal sobre o inquérito aberto contra o professor de Jornalismo da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) Aureo Mafra de Moraes. Segundo o inquérito, o professor teria atentado contra a honra da delegada Erika Marena, responsável pela prisão que levou ao suicídio do ex-reitor da instituição Luiz Carlos Cancellier. Até o momento não há provas de que Cancellier tenha cometido irregularidades. O inquérito contra Aureo foi aberto após ele conceder entrevista tendo ao fundo cartazes que criticavam a prisão do ex-reitor e a condução das investigações. A PF abriu...

O ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, pediu esclarecimentos à Policia Federal sobre o inquérito aberto contra o professor de Jornalismo da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) Aureo Mafra de Moraes. Segundo o inquérito, o professor teria atentado contra a honra da delegada Erika Marena, responsável pela prisão que levou ao suicídio do ex-reitor da instituição Luiz Carlos Cancellier. Até o momento não há provas de que Cancellier tenha cometido irregularidades.

O inquérito contra Aureo foi aberto após ele conceder entrevista tendo ao fundo cartazes que criticavam a prisão do ex-reitor e a condução das investigações. A PF abriu inquérito contra ele, ainda que Aureo não tenha citado a delegada em seu pronunciamento. A repercussão do caso gerou críticas até mesmo no Supremo Tribunal Federal (STF) – a PF é acusada de querer sufocar posições contrárias à sua atuação.

Segundo a assessoria do Ministério da Segurança Pública, o caso já vinha sendo analisado, mas que  “diante da repercussão e das manifestações de autoridades e instituições”, o ministro resolveu pedir explicações à PF sobre a abertura do inquérito.

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum