Imprensa livre e independente
04 de outubro de 2018, 21h47

Justiça autoriza Eduardo Azeredo a votar; só Lula não pode

Ex-governador de MG está preso, foi condenado a 20 anos de cadeia por envolvimento no chamado mensalão mineiro

Foto: Blog do PSDB de Minas Gerais Recentemente, a Justiça não permitiu que o ex-presidente Lula, que está preso na superintendência da Polícia Federal, em Curitiba, pudesse votar no domingo. Mas parece que o tratamento quando se refere a um tucano é outro. Preso por condenação no mensalão mineiro, o ex-governador de Minas Gerais, Eduardo Azeredo (PSDB) conseguiu na Justiça decisão que lhe permite votar. A autorização foi dada pelo do juiz da Vara de Execuções Penais da capital, Marcelo Augusto Lucas Pereira, de acordo com informações de Leonardo Augusto, do Estado de S.Paulo. “Como é um preso provisório, ele...

Foto: Blog do PSDB de Minas Gerais

Recentemente, a Justiça não permitiu que o ex-presidente Lula, que está preso na superintendência da Polícia Federal, em Curitiba, pudesse votar no domingo. Mas parece que o tratamento quando se refere a um tucano é outro. Preso por condenação no mensalão mineiro, o ex-governador de Minas Gerais, Eduardo Azeredo (PSDB) conseguiu na Justiça decisão que lhe permite votar. A autorização foi dada pelo do juiz da Vara de Execuções Penais da capital, Marcelo Augusto Lucas Pereira, de acordo com informações de Leonardo Augusto, do Estado de S.Paulo.

“Como é um preso provisório, ele tem o direito de votar. Nós pedimos para que ele exerça esse direito. É um direito que ele particularmente julga muito importante, e já foi deferido”, destacou o advogado de Azeredo, Castellar Neto.

Veja também:  Trump lança campanha à reeleição em meio a protestos opositores e desconfiança interna

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum