Imprensa livre e independente
26 de novembro de 2018, 10h26

Justiça manda Alexandre Frota retirar de suas redes vídeos com acusações contra petista

É a segunda derrota do ex-ator por difamação e disseminação de notícias falsas nas redes sociais. Em setembro, Gilberto Gil ganhou, na Justiça, ação por danos morais de Frota.

Bolsonaro e Frota (Arquivo)
A juíza Jane Franco Martins, da 40ª Vara Cível de São Paulo, mandou o deputado federal eleito Alexandre Frota (PSL/SP) retirar de suas redes o vídeo em que acusa o vereador Gerson Florindo (PT-SP), de Ubatuba, de se vestir de eleitor de Bolsonaro para atacar Fernando Haddad durante um encontro com bispos em Brasília. Segundo a coluna de Mônica Bergamo, na edição desta segunda-feira (26), Frota deverá retirar o vídeo em até 48h depois de notificado, sob pena de multa diária no valor de R$ 1 mil. Frota diz, por meio de seu advogado, que ainda não recebeu a notificação....

A juíza Jane Franco Martins, da 40ª Vara Cível de São Paulo, mandou o deputado federal eleito Alexandre Frota (PSL/SP) retirar de suas redes o vídeo em que acusa o vereador Gerson Florindo (PT-SP), de Ubatuba, de se vestir de eleitor de Bolsonaro para atacar Fernando Haddad durante um encontro com bispos em Brasília.

Segundo a coluna de Mônica Bergamo, na edição desta segunda-feira (26), Frota deverá retirar o vídeo em até 48h depois de notificado, sob pena de multa diária no valor de R$ 1 mil. Frota diz, por meio de seu advogado, que ainda não recebeu a notificação.

Fórum precisa ter um jornalista em Brasília em 2019. Será que você pode nos ajudar nisso? Clique aqui e saiba mais

É a segunda derrota do ex-ator por difamação e disseminação de notícias falsas nas redes sociais. Em setembro, Gilberto Gil ganhou, na Justiça, ação por danos morais de Alexandre Frota. O ator foi condenado a pagar R$ 20 mil de indenização, por postagens ofensivas no Twitter.

Veja também:  "Bolsonaro que não espere ser recebido com festa em Pernambuco", diz Carlos Veras (PT-PE)

A juíza Rafaella Ávila de Souza Tuffy Felippe, da 50ª Vara Cível do Rio de Janeiro justificou a decisão alegando que a postagem provocou “angústia e sofrimento para sua família”.

O problema surgiu quando Frota, em seu perfil, divulgou imagens de Gilberto Gil, junto com comentários de que o cantor e compositor não poderia mais se beneficiar livremente dos recursos da Lei Rouanet, destinada ao financiamento para promoção da cultura.

Agora que você chegou ao final desse texto e viu a importância da Fórum, que tal apoiar a criação da sucursal de Brasília? Clique aqui e saiba mais

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum