11 de outubro de 2018, 21h59

Justiça manda retirar vídeo mentiroso sobre Haddad da página do filho de Bolsonaro

Carlos Bolsonaro postou em suas redes sociais fake news sobre o candidato do PT à eleição; vídeo editado envolve o ex-presidente Lula

Foto: Ricardo Stuckert

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) ordenou, nesta quinta-feira (11), que o Twitter e o Facebook retirem do ar mais uma fake news a respeito de Fernando Haddad, candidato do PT à presidência da República. A notícia mentirosa foi postada pelo perfil de Carlos Bolsonaro, um dos filhos de Jair Bolsonaro (PSL), de acordo com informações de Daniela Lima, da Folha de S.Paulo.

Carlos, vereador, publicou vídeo no qual Haddad afirma diz que será possível “subir a rampa com o ex-presidente Lula no dia 1 de janeiro”. O material foi editado para enganar as pessoas e dar a entender que o candidato petista disse isso depois do primeiro turno.

No entanto, quando gravou o vídeo, Haddad nem sequer era candidato. Em agosto, o candidato do PT ainda era o ex-presidente Lula. Segundo medições do PT, somados, os posts alcançaram 70 mil compartilhamentos e 1,5 milhão de visualizações.