13 de dezembro de 2018, 17h20

Justiça ratifica decisão e manda Abril reintegrar funcionários demitidos

A empresa, responsável pela revista Veja, entre outras, entrou em recuperação judicial em agosto e suas dívidas chegam a R$ 1,6 bilhão

Foto: Reprodução/YouTube

A Justiça do Trabalho ratificou a decisão para que a editora Abril reintegre todos os funcionários demitidos pela empresa, dentro do prazo de 30 dias. A medida havia sido tomada pelo juiz do Trabalho, Eduardo Matiota, da 61ª Vara do Trabalho de São Paulo, em setembro, depois da solicitação da procuradoria do Ministério Público do Trabalho (MPT). O Sindicato dos Jornalistas participa do processo, de acordo com informações da Folha de S.Paulo.

Depois dessa sentença, a Abril apresentou embargos de declaração. Em resposta, o juiz confirmou a determinação e ampliou o número de empregados a serem recontratados para aqueles dispensados a partir de julho de 2017 (decisão anterior determinava a recontratação dos demitidos a partir de dezembro de 2017).

Fórum precisa ter um jornalista em Brasília em 2019. Será que você pode nos ajudar nisso? Clique aqui e saiba mais

A empresa, responsável pela revista Veja, entre outras, entrou em recuperação judicial em agosto. As dívidas da editora chegam a R$ 1,6 bilhão. Em seu plano de recuperação, o grupo fez a proposta de pagar a seus credores somente 8% de sua dívida em até 18 anos, o que representa calote de 92% dos débitos.

As dívidas trabalhistas do Grupo Abril alcançam cerca de R$ 90 milhões, o que representa somente 5,6% do total. Os principais credores são os bancos Santander, Itaú e Bradesco.

Agora que você chegou ao final deste texto e viu a importância da Fórum, que tal apoiar a criação da sucursal de Brasília? Clique aqui e saiba mais