17 de maio de 2018, 11h22

Justiça retira de Lula benefícios concedidos a ex-presidentes

Em ação popular movida pelo coordenador nacional e advogado do MBL, Rubens Nunes, foram suspensos cartão corporativo, assessores, seguranças, motoristas e veículos

Foto: Ricardo Stuckert/Instituto Lula

Os ataques ao ex-presidente Lula parecem não ter fim. Em ação popular promovida pelo coordenador nacional e advogado do MBL (Movimento Brasil Livre), Rubens Nunes, tramitada pela 6ª Vara Federal da 3ª Região (Campinas) foi concedida tutela de urgência (liminar) para suspender imediatamente todos os benefícios outorgados pelo Decreto 6.381/2008 ao ex-presidente. Com a decisão, além do cartão corporativo, foram retirados assessores, seguranças, motoristas e veículos.

A lei, que foi sancionada em 1986 e regulamentada em 2006, durante a gestão do próprio Lula, assegura a todo ex-presidente o direito a dois veículos oficiais com motoristas, além de quatro seguranças e dois assessores especiais. Os ex-presidentes José Sarney, Fernando Collor, Fernando Henrique Cardoso e Dilma Rousseff usufruem dos benefícios.