Imprensa livre e independente
22 de agosto de 2014, 12h06

Justiça do Rio ordena devolução do “helicoca” à família Perrella

Membros da família Perrella — aliados de Aécio Neves — foram isentados de envolvimento com o transporte de 443 kg de cocaína em um helicóptero pertencente a eles. Todas as pessoas autuadas em flagrante também já foram inocentadas

Membros da família Perrella — aliados de Aécio Neves — foram isentados de envolvimento com o transporte de 443 kg de cocaína em um helicóptero pertencente a eles. Todas as pessoas autuadas em flagrante também já foram inocentadas Por Redação A ordem para devolver o helicóptero pertencente à empresa Limeira Agropecuária, da família do senador Zezé Perrella (SDD-MG) – apreendido em novembro passado por carregar 443 kg de cocaína – partiu do Tribunal de Recursos Federal da 2ª Região (TRF-2), no Rio de Janeiro. Tal ordem anula a decisão de primeira instância da Justiça Federal no Espírito Santo, que via a medida como...

Membros da família Perrella — aliados de Aécio Neves — foram isentados de envolvimento com o transporte de 443 kg de cocaína em um helicóptero pertencente a eles. Todas as pessoas autuadas em flagrante também já foram inocentadas

Por Redação

A ordem para devolver o helicóptero pertencente à empresa Limeira Agropecuária, da família do senador Zezé Perrella (SDD-MG) – apreendido em novembro passado por carregar 443 kg de cocaína – partiu do Tribunal de Recursos Federal da 2ª Região (TRF-2), no Rio de Janeiro. Tal ordem anula a decisão de primeira instância da Justiça Federal no Espírito Santo, que via a medida como necessária ao interesse público para o combate do narcotráfico e também contraria o parecer do Ministério Público Federal, que defendia que a aeronave ficasse à disposição da Justiça até o caso ser encerrado, ou em termos jurídicos, transitado em julgado.

(Reprodução)

(Reprodução)

O TRF-2 aceitou a tese da defesa de que não houve envolvimento dos proprietários do helicóptero com o tráfico da cocaína, afirmando que a responsabilidade pelo crime é do piloto da aeronave, que a teria usado sem permissão. Na ocasião, quatro pessoas foram presas: os dois pilotos e dois homens responsáveis por descarregar a droga, mas foram soltos em 8 de abril. O proprietário da fazenda em Afonso Cláudio (ES), onde o helicóptero iria descarregar a droga, já respondia o processo em liberdade.

Veja também:  Chico Buarque é o vencedor do Prêmio Camões, o mais importante da língua portuguesa

O advogado Nicácio Pedro Tiradentes, que representa o piloto Rogério Almeida Antunes (também funcionário da Assembléia Legislativa de Minas Gerais) e “homem de confiança” do deputado Gustavo Perrella (SDD-MG), filho de Zezé, afirmou à época que Gustavo mentiu ao dizer que o piloto roubou o helicóptero. Antunes teria feito duas ligações para o deputado antes de alçar voo.

Ligação com o aeroporto de Cláudio

Na investigação, a PF constatou, com base no rastreamento do GPS do helicóptero e nas anotações do plano de voo dos pilotos, ambos apreendidos e examinados pela perícia técnica, que o helicóptero carregado com quase meia tonelada de pasta base de cocaína parou em um ponto próximo ao povoado de Sabarazinho – que fica distante a apenas 14 quilômetros da cidade de Cláudio, alçada à fama nacional por conta do polêmico aeroporto construído em fazenda desapropriada do tio-avô do presidenciável Aécio Neves.

Para saber mais sobre todo o incidente com o helicóptero, assista ao documentário abaixo, realizado pelo Diário do Centro do Mundo:

Veja também:  "Bolsonaro que não espere ser recebido com festa em Pernambuco", diz Carlos Veras (PT-PE)

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum