Imprensa livre e independente
12 de julho de 2016, 14h58

Laércio, do BBB, vira réu por estupro

MP do Paraná começou a investigar o tatuador quando ele ainda estava na casa, através de pressão popular.

MP do Paraná começou a investigar o tatuador quando ele ainda estava no reality show por conta da repercussão das denúncias contra ele. No inquérito constam uma tentativa de estupro e dois estupros consumados Por Redação A Justiça do Paraná acolheu a denúncia do MP (Ministério Público) contra o Ex-BBB Laércio de Moura. Agora ele é réu em um processo de estupro de vulnerável. O caso está correndo em segredo de justiça. Laércio foi preso no último dia 16 de maio pelo Nucria (Núcleo de Proteção a Criança e ao Adolescente Vítimas de Crime). Ele está sendo acusado de ter...

MP do Paraná começou a investigar o tatuador quando ele ainda estava no reality show por conta da repercussão das denúncias contra ele. No inquérito constam uma tentativa de estupro e dois estupros consumados

Por Redação

A Justiça do Paraná acolheu a denúncia do MP (Ministério Público) contra o Ex-BBB Laércio de Moura. Agora ele é réu em um processo de estupro de vulnerável. O caso está correndo em segredo de justiça.

Laércio foi preso no último dia 16 de maio pelo Nucria (Núcleo de Proteção a Criança e ao Adolescente Vítimas de Crime). Ele está sendo acusado de ter oferecido e facilitado o acesso de bebidas alcoólicas a menores de idade. Foram apreendidos na casa de Laércio um computador, pen drives e celulares com provas que o incriminam.

No inquérito constam uma tentativa de estupro e dois estupros consumados. Os dois foram em 2012 contra uma mesma menina que, na época, tinha 13 anos. O tatuador oferecia álcool para a garota.

As denúncias contra Laércio começaram nas redes sociais quando ele entrou na casa do “Big Brother Brasil 2016”, da TV Globo.

Veja também:  “O povo vai ensinar Bolsonaro a respeitar estudantes e trabalhadores”, diz Haddad. VÍDEO

“A partir do momento que ele apareceu no programa, eles receberam varias denúncias de que ele se relacionava com menores de 14 anos, o que caracteriza o crime de estupro. A lei presume a violência quando o maior de idade se relaciona com uma criança ou um adolescente menor de 14 anos”, explicou a delegada titular do Nucria, Daniela Andrade.

Foto de Capa: Divulgação

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum