Imprensa livre e independente
13 de setembro de 2017, 15h05

Laércio, ex-participante do ‘BBB’, é condenado a 12 anos de prisão por estuprar menina de 13 anos

Ele está preso desde maio do ano passado, quando foi acusado de alcoolizar e estuprar uma menina de 13 anos, além de armazenar fotos e vídeos de sexo explícito com crianças e adolescentes. Ainda no reality show Laércio chegou a ser chamado de “pedófilo” por uma das participantes  Por Redação  O Ministério Público do Paraná informou, na noite desta terça-feira (12), que o tatuador Laércio de Moura, ex-participante do “Big Brother Brasil”, foi condenado a 12 anos de prisão pelos crimes de estupro de vulnerável e armazenamento de material (foto ou vídeo) contendo cena de sexo explícito ou pornográfica envolvendo...

Ele está preso desde maio do ano passado, quando foi acusado de alcoolizar e estuprar uma menina de 13 anos, além de armazenar fotos e vídeos de sexo explícito com crianças e adolescentes. Ainda no reality show Laércio chegou a ser chamado de “pedófilo” por uma das participantes 

Por Redação 

O Ministério Público do Paraná informou, na noite desta terça-feira (12), que o tatuador Laércio de Moura, ex-participante do “Big Brother Brasil”, foi condenado a 12 anos de prisão pelos crimes de estupro de vulnerável e armazenamento de material (foto ou vídeo) contendo cena de sexo explícito ou pornográfica envolvendo criança ou adolescente.

Ele já estava detido desde maio do ano passado, depois de ser acusado pelo crime. As investigações começaram na mesma época, quando ele ainda estava participando do programa de televisão.

De acordo com as investigações, o crime teria acontecido em 2012. A vítima, que tinha apenas 13 anos de idade na época, confirmou os abusos. Atualmente ela tem 17 anos.

Veja também:  Bolsonaro diz que Folha de S.Paulo é 100% fake news

A defesa do ex-participante do BBB informou que vai recorrer da decisão.

 

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum