16 de setembro de 2018, 13h46

Jornalistas submissos e servis agora estão com medo do Bozo

Tanta gente, tantos coleguinhas jornalistas, mulheres inclusive, que colaboraram com aquele impeachment fraudulento de Dilma, por ação ou omissão, agora se cagando nas fraldas com medo do Bozo.

Sinto dizer, mas o Bozo nasceu mais de vocês do que das bestas quadradas que o seguem e admiram.

O Bozo é resultado da defesa corporativa de jornalistas submissos e servis, em nome de uma liberdade de imprensa capenga e falaciosa.

O Bozo é filho do antipetismo senil que vocês ajudaram a disseminar sendo insentões quando, na verdade, buscavam apenas um patrão para chamar de seu e puxar o saco.

O Bozo é fruto do machismo selvagem que surgiu na Copa de 2014, quando uma turba de retardados mandou Dilma tomar no cu, para o mundo todo ouvir, e vocês ficaram caladinhos, acharam graça, até.

O Bozo nasceu do bucho podre de cada um que se calou quando decidiram ignorar a Constituição e o Estado de Direito para perseguir, humilhar e prender o maior presidente e mais importante líder popular que o Brasil já teve.

Então, estou vendo muita mocinha arrependida entrando na luta das mulheres contra o Bozo, e muito rapazote arrependido, com medo de ter a cabeça rachada por um fascista.

Eu os perdoo.

Mas não esqueço.